Pesquisar

domingo, 30 de março de 2014

Professores da rede estadual decidem entrar em greve a partir do dia 23

Os professores e funcionários da rede estadual de ensino decidiram, em assembleia realizada neste sábado (29), entrar em greve a partir do próximo dia 23 de abril. 

De acordo com o sindicato da categoria, os professores estão decepcionados com o descaso e com a lentidão nas negociações com o Governo do Estado e, após um dia de discussão, quase mil docentes decidiram pela paralisação geral.

Segundo a APP-Sindicato, a Assembleia também aprovou a realização de um acampamento em frente ao Palácio Iguaçu nos dias 15, 23 e 24 de abril, e a continuidade da campanha “Hora-atividade pra Valer” no próximo mês.

Os educadores reivindicam, entre outros, os 33% de hora-atividade; a implantação do Piso Nacional para o professor (mínimo de 8,32%); o reajuste no mesmo índice do Piso Regional (7,34%) para os funcionários(as) de escolas; o pagamento das promoções e progressões em atraso; o fim do corte do auxílio transporte para os(as) afastados por licença médica; melhoria do contrato PSS, e a implantação de um novo modelo de atendimento à saúde do funcionalismo público.

Para a presidenta da APP, professora Marlei Fernandes de Carvalho, a assembleia foi positiva e todos estão favoráveis à greve. 

“Agora a categoria precisa se organizar para construir o movimento para fazer com que o governo atenda as nossas propostas”, disse.

APP
http://webradio.radiovoxnet.com.br/

Jovem é morto a tiros em distrito de São Jerônimo da Serra

Neste domingo, 30 de Março, por volta das 18h30min, o Srº Silvio Freire dos Santos, 23 anos de idade foi atingido por disparos de arma de fogo no Distrito de São João do Pinhal, o mesmo foi socorrido e encaminhado para o Hospital Municipal de São Jerônimo da Serra onde veio a falecer algumas horas depois.

O autor dos disparos ainda se encontra-se foragido e está sendo procurado pela PM.

Reginaldo Saturnino

Previsão do Tempo para São Jerônimo da Serra

Esta semana
Previsão do tempo atualizada às: 09:41 (horário de Brasília)

Qualifique a nossa previsão para o dia de hoje:
1
2
3
4
5
Domingo, 30/03
Nascer do sol:06h31Pôr do sol:18h24
  • Manhã
  • Tarde
  • Noite
  • 89%62%
Índice UV: Alto
Chuvoso de manhã. Aberturas de sol à tarde e pancadas de chuva que vão até a noite.
Ver mais dados
Segunda-Feira, 31/03
Nascer do sol:06h31Pôr do sol:18h23
  • Manhã
  • Tarde
  • Noite
  • 95%47%
Índice UV: Alto
Sol com muitas nuvens durante o dia. Períodos de nublado, com chuva a qualquer hora.
Ver mais dados
Terça-Feira, 01/04
Nascer do sol:06h31Pôr do sol:18h22
  • Manhã
  • Tarde
  • Noite
  • 84%47%
Índice UV: Muito Alto
Sol e aumento de nuvens de manhã. Risco de temporal à tarde e à noite.
Ver mais dados
Quarta-Feira, 02/04
Nascer do sol:06h32Pôr do sol:18h21
  • Manhã
  • Tarde
  • Noite
  • 86%49%
Índice UV: Alto
Sol com algumas nuvens. Não chove.
Ver mais dados
Quinta-Feira, 03/04
Nascer do sol:06h32Pôr do sol:18h20
  • Manhã
  • Tarde
  • Noite
  • 87%55%
Índice UV: Extremo
Sol com algumas nuvens. Não chove.

sexta-feira, 28 de março de 2014

Da inicio ao Calçamento de São Jerônimo da Serra ao Distrito da Taquara


O prefeito Adir Leite esteve na tarde desta sexta-feira, 28 de Março, visitando mais uma importante obra, que é o calçamento de seis quilômetros de São Jerônimo da Serra até o Bairro da Taquara. Obra orçada em mais de UM MILHÃO DE REAIS, que irá beneficiar os grandes e pequenos agricultores do nosso extenso Município, gerando emprego e renda aos trabalhadores que estão realizando o trabalho de calcetamento. Sem contar que o calçamento, além de facilitar o tráfego durante os dias chuvosos, as propriedades dos agricultores e moradores do Distrito da Taquara terá mais valor. Em apenas 15 meses de administração o prefeito Adir Leite torna São Jerônimo da Serra, o Município com mais obras concretizadas e obras em execução da região do norte paranaense.

Reginaldo Saturnino

Tire suas dúvidas sobre a vacina contra o HPV


A campanha de vacinação contra o papiloma vírus humano, o HPV, já começou. A vacina, usada na prevenção do câncer de colo do útero, passa a ser ofertada gratuitamente no Sistema Único de Saúde (SUS) para meninas de 11 a 13 anos. Tire suas dúvidas sobre a vacina. 
Quem deve tomar a vacinar?

Em 2014, a população alvo da vacina contra o HPV é composta por meninas de 11 a 13 anos. Em 2015, serão vacinadas as adolescentes de 9 a 11 anos e, a partir de 2016, serão vacinadas as meninas que completam 9 anos de idade. 
Por que o Ministério da Saúde incluiu a vacina contra o HPV no Calendário Nacional de Vacinação?

O vírus HPV é a principal causa do câncer do colo de útero, o terceiro tipo mais frequente entre as mulheres, atrás apenas do câncer de mama e de cólon e reto. A incorporação da vacina tem o objetivo de prevenir o câncer de colo do útero. Com a introdução da vacina no SUS, espera-se a redução da incidência e da mortalidade por esta doença. Estima-se que 270 mil mulheres, no mundo, morrem devido ao câncer de colo do útero. No Brasil, o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca) estima o surgimento de 15 mil novos casos e cerca de 4,8 mil óbitos em 2014. Com a vacinação, também será possível a prevenção de verrugas genitais e outros tipos de câncer induzidos pelo HPV. 
Por que o MS estabeleceu a faixa etária de 9 a 13 anos?

A vacina adotada no SUS – chamada de quadrivalente - é altamente eficaz contra os tipos de HPV 6, 11, 16 e 18, sendo que os tipos 16 e 18 são responsáveis por cerca de 70% dos casos de câncer de colo do útero em todo mundo. A idade mais favorável à vacinação é a faixa etária entre 9 a 13 anos porque é neste período que a vacina garante maior proteção, já que as adolescentes não iniciaram a vida sexual, e, por isso, não estiveram expostas ao vírus. 
Por que o MS não incluiu os meninos na estratégia de vacinação?

Como o objetivo desta estratégia de vacinação é reduzir casos e mortes ocasionados pelo câncer de colo do útero, a vacinação será restrita ao sexo feminino. Estudos comprovam que os meninos passam a ser protegidos indiretamente com a vacinação no grupo feminino (imunidade coletiva), havendo drástica redução na transmissão de verrugas genitais entre homens após a implantação da vacina contra o HPV como estratégia de saúde pública. 
Como devem proceder os adolescentes que já tomaram outros tipos de vacina contra o HPV?
O Ministério da Saúde recomenda que a adolescente continue o esquema com a mesma vacina nos próprios serviços onde se iniciou a vacinação 
A vacina contra HPV provoca algum efeito colateral?

A vacina é muito segura. Podem ocorrer eventos adversos leves como dor no local da aplicação, inchaço e coloração avermelhada. Em casos raros, pode ocasionar dor de cabeça, febre maior que 38º C e desmaios. É importante ressaltar que a ocorrência de desmaios durante a vacinação contra HPV não está relacionada à vacina especificamente, mas sim ao processo de vacinação, que pode acontecer com a aplicação de qualquer produto injetável. Em caso de algum desses sintomas, o Ministério da Saúde recomenda que a adolescente procure uma unidade de saúde mais próxima relatando o que sentiu ou está sentindo. 
Em quais situações a vacina contra o HPV não deve ser administrada?

É contraindicada a gestantes, meninas com hipersensibilidade ao princípio ativo da vacina (sulfato de hidroxifosfato de alumínio amorfo) e que apresentarem alguma reação alérgica grave após receberem a primeira dose. 

Meninas que já tiveram diagnóstico de HPV podem se vacinar?

Sim. Existem estudos com evidências de que a vacina previne a reinfecção ou a reativação da doença relacionada ao vírus nela contido.

quinta-feira, 27 de março de 2014

As top 4 características que os homens procuram em uma mulher

Pesquisas e mais pesquisas e as 4 maiores características que os homens, em diferentes idades, procuram nas mulheres continuam se repetindo. Os homens são muito menos complexos que as mulheres, por isso a idade pode variar, mas as preferências tendem a permanecer as mesmas. Em minha opinião, isso facilita muito a vida das mulheres porque cada uma das características abaixo não vai contra a sua natureza, mas a favor da sua inteligência.
Não costumo orientar meus clientes (homens ou mulheres) a mudarem para se adaptar às preferências de quem quer que seja. O meu trabalho é, e sempre será, orientar e dar apoio para que a pessoa chegue ao melhor do seu potencial, independentemente do que ela deseja.
O objetivo do trabalho em conjunto com o cliente será sempre o de ter uma intenção e seguir em direção a ela, trabalhando e exercitando as competências necessárias, para que ele alcance seu propósito e se torne a melhor pessoa que possa ser.
Veja a seguir 4 características que os homens procuram numa mulher:
1- A mulher que gosta dela mesma e sabe seu valor
Pesquisas mostram que as mulheres com autoestima elevada e confiantes em si atraem mais o sexo oposto. Entendo que seja uma das competências mais difíceis de alcançar, principalmente quando os resultados das últimas experiências podem não ter ajudado muito a acreditar no seu valor. Acredito que seja a característica mais importante, tendo como base que tudo parte de VOCÊ. Estamos aqui para crescer e aprender todos os dias e o seu maior aprendizado é saber quem você realmente é.
2- A mulher que sabe receber e acima de tudo sabe apreciar
Permitir que o homem lhe ajude: Desde a mais simples atitude de carregar algo para você até em tarefas ou setores de sua vida. Outro aspecto que o homem aprecia muito é a mulher que sabe dizer gentilmente como ele pode ajudá-la. Agradecer é parte importante para que ele saiba o quanto lhe agradou e a fez feliz com suas atitudes. Ele se sentirá um vencedor. Homens adoram vencer.
3- A mulher que não reclama
Existe uma diferença enorme entre expressar o que você gosta ou precisa e reclamar. Uma das mais poderosas atitudes para repelir um homem é reclamar.
4- Ter sua própria vida em 1º lugar

Nada mais atraente do que uma mulher que não pretende ser a continuação do outro, mas sim, dela própria. Ter seus planos de vida e objetivos a serem alcançados independentes do relacionamento que tenha ou venha a ter. Você em 1º lugar.
Colocando em prática sua autoestima, aprendendo a apreciar, expressando suas preferências e sendo a dona do seu futuro, fará com que ninguém lhe admire mais do que você mesma. Desta forma, atrair alguém só será consequência do aumento do seu amor próprio.
Margareth Signorelli é Coach de Relacionamento e Terapeuta EFT (www.conexaocoach.com.br).

Mulher diz ter sido vítima de estupro em Nova Santa Bárbara

A polícia de Nova Santa Bárbara está investigando a denúncia de um provável estupro ou atentado violento ao pudor, praticado contra uma mulher no início da madrugada desta quinta-feira (27).
Segundo informações da Polícia Militar, a vítima procurou a PM para denunciar um homem - identidade não revelada - que ateria estuprado em uma área da zona rural, às margens da PR-090, por volta da 1h30. Ela disse que estava caminhando a pé quando foi abordada por um homem de motocicleta que ofereceu carona.
Ainda de acordo com relatos da vítima, o motociclista teria ido para a PR-090 e, no mato, a ameaçou e deu socos e chutes para que ela mantivesse relações sexuais com ele. E que após o estupro, ele a teria deixado próximo de sua residência, ameaçando matá-la caso contasse a alguém o ocorrido.
Assim que ele se afastou da residência ela procurou os policiais para registrar a queixa.
O Diario

terça-feira, 25 de março de 2014

PREFEITOS INTEGRANTES DA AMUNOP QUEREM RECURSOS DOS GOVERNOS

Os prefeitos e prefeitas que integram a Associação dos Municípios do Norte do Paraná, Amunop, querem mais recursos dos governos do estado e do país. Pelo menos esta foi a tônica da reunião ordinária realizada recentemente em sua sede, em Cornélio Procópio. 

Segundo o presidente da entidade, Celso Silva, prefeito de Bandeirantes, a disparidade é muito grande em relação a outras regiões. Ele citou o caso da cidade de Bituruna, no sudoeste, que recebeu a fundo perdido do governo do Paraná, R$ 7.817.195,00,  enquanto todos os 19 municípios da Amunop receberam apenas R$ 6.658.940,00. “Bituruna é a cidade do presidente da Assembleia, Valdir Rossini e se tem esta representatividade, certamente foi beneficiada por isso, mas que fica no mínimo estranho um valor tão alto, isto não tem como contestar”, afirmou Celso Silva. 

Ainda durante o encontro, o presidente da Amunop apresentou as decisões que foram debatidas durante a reunião da Associação dos Municípios do Paraná, AMP, realizada recentemente na cidade de Foz do Iguaçu, com a diretoria da Associação e presidentes de todas as Associações de Municípios do Estado do Paraná. Celso Silva afirmou que toda a diretoria da AMP e os representantes das 19 associações regionais dos municípios do Estado, deverão iniciar nos próximos dias, um movimento estadual em defesa das prefeituras. Os detalhes das manifestações ainda estão sendo definidos e serão anunciados nos próximos dias, mas os prefeitos pré-agendaram os protestos para este dia 25 de março (em Brasília) e 11 de abril (em Curitiba). 

Eles querem chamar a atenção dos Governos Federal e Estadual, bem como dos deputados federais, estaduais e senadores, para problemas como as dificuldades dos contadores dos municípios de atenderem às obrigações impostas pelo SIM-AM (Sistema de Informações Municipais do Tribunal de Contas do Estado); a desigualdade na distribuição dos recursos entre União, Estados e Municípios; e as exigências do Ministério Público em relação aos prefeitos. Durante a reunião, os prefeitos aprovaram por unanimidade a Prestação das Contas Anuais do ano de 2.013, que já havia sido analisada e aprovada pelo Conselho Fiscal da Amunop. O prefeito Fred Alves, de Cornélio Procópio sugeriu ao presidente da Amunop que estude a possibilidade de a entidade contratar um profissional que acompanhe a movimentação de programas e projetos em Brasília, para serem repassados aos prefeitos.

FONTE - NP DIARIO

Câmara aprova Marco Civil da Internet

Após meses de intensas negociações, a Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (25), por votação simbólica, a criação do Marco Civil da Internet, projeto considerado uma espécie de constituição da rede mundial de computadores. Após concessões do governo em pontos antes considerados "cruciais" pelo Planalto, partidos aliados e da oposição retiraram todas as 12 propostas de alteração ao texto que haviam sido apresentadas em plenário.
Até o PMDB, maior crítico ao relatório do deputado Alessandro Molon (PT-RJ), cedeu e se absteve de defender quaisquer modificações na redação. A proposta, que estabelece direitos e deveres de usuários e provedores de rede, seguirá agora para análise no Senado antes de ir à sanção presidencial.
Considerado "prioridade" pelo governo, o Marco Civil da Internet impedia a deliberação de outros projetos de lei no plenário desde outubro do ano passado, já que tramitava em regime de urgência.
Um dos pilares do projeto, a neutralidade de rede, sofreu algumas alterações no texto, mas foi mantido. Por esse princípio, os provedores não podem ofertar conexões diferenciadas, por exemplo, para acesso somente a emails, vídeos ou redes sociais. O principal entrave estava na regulamentação do princípio pelo Poder Executivo, principalmente em relação às exceções à norma.
O objetivo é destacar que a regulamentação serve exclusivamente para viabilizar a aplicação da Lei do Marco Civil da Internet. Além disso, o relator incluiu ainda a obrigatoriedade de o presidente ouvir a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e o Comitê Gestor da Internet (CGI) antes de formular o decreto.O texto original previa que a neutralidade fosse regulamentada por meio de decreto presidencial. Partidos da oposição e da base aliada, sobretudo o PMDB, temiam que assim o presidente da República fizesse alterações significativas sem ouvir o Congresso. Para obter acordo, Molon especificou que o tema seria regulamentado "para fiel execução desta lei", sem autonomia para grande modificação por parte do presidente.
Críticos da neutralidade dizem que o princípio restringe a liberdade dos provedores para oferecer conexões diferenciadas conforme demandas específicas de clientes e que sua aplicação obrigatória pode encarecer o serviço para todos indistintamente.

Armazenamento de dados e privacidade
Para viabilizar a aprovação da proposta, o governo também abriu mão do armazenamento no Brasil de dados de usuários brasileiros, com a instalação de data centers no país de empresas de internet, como o Google e o Facebook.

A medida tinha o objetivo de garantir a privacidade dos internautas e de dados do próprio governo brasileiro diante das denúncias de que os Estados Unidos teriam espionado comunicações da presidente Dilma Rousseff com ministros e assessores.
"Em qualquer operação de coleta, armazenamento, guarda e tratamento de registros, dados pessoais ou de comunicações por provedores de conexão e de aplicações de internet em que pelo menos um desses atos ocorram em território nacional, deverá ser obrigatoriamente respeitada a legislação brasileira, os direitos à privacidade, à proteção dos dados pessoais e ao sigilo das comunicações privadas e dos registros", diz artigo do projeto do Marco Civil.No entanto, parlamentares da base aliada se opunham à proposta argumentando que a exigência iria encarecer o acesso na internet. Para obter acordo, o relator da proposta, Alessandro Molon (PT-RJ), retirou esse trecho do projeto, com o aval do Planalto, mas reforçou que empresas internacionais precisam respeitar a legislação brasileira no tocante a transmissões de rede ocorridas no país.
Diante das alterações, o PMDB retirou todos os destaques (sugestões de alteração no texto para serem votadas separadamente) apresentados no plenário ao projeto do Marco Civil da Internet.
Do G1, em Brasília

Paraná tenta mais um empréstimo junto ao BNDES

Mensagem encaminhada à Assembleia Legislativa pede autorização para obter R$ 250 milhões; desde 2011, Estado já pleiteou sete financiamentos

Curitiba - Em meio ao embate que trava com a União na liberação de recursos correspondentes a cinco operações de crédito, o governador Beto Richa (PSDB) encaminhou ontem à Assembleia Legislativa (AL) nova mensagem solicitando autorização para a concessão de um empréstimo. Desta vez, o montante, de até R$ 250 milhões, seria obtido junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), para a realização de ações de "desenvolvimento". A proposta deve tramitar em regime de urgência na AL. Se aprovada, porém, precisará também do aval do Senado e da Secretaria do Tesouro Nacional (STN). 

Na justificativa, Beto explica que a iniciativa é composta por dois programas. O primeiro tem como objetivo financiar empreendimentos "em seus investimentos aderentes ao plano de governo". Já o foco do segundo é "garantir contratos e viabilizar as Parcerias Público Privadas (PPPs)". A meta é a aplicação de R$ 130 milhões em forma de financiamento direto a empresas e empreendimentos nos ramos da agricultura, comércio, indústria e serviços. 

No caso das PPPs, o texto cita especificamente a duplicação da PR-323, entre Maringá e Francisco Alves (Noroeste), cuja licitação foi interrompida, primeiro após concessão de liminar contestando os valores do pedágio e depois por decisão do próprio Executivo, que decidiu prorrogar o prazo de envio das propostas. 

Desde 2011, a administração estadual já pleiteou sete financiamentos. Dois, de aproximadamente R$ 953 milhões, foram autorizados pela STN, enquanto outros cinco, de R$ 2,44 bilhões, ainda são avaliados. Entre eles está o de R$ 817 milhões do Programa de Apoio ao Investimento de Estados e do Distrito Federal (Proinveste), autorizado em fevereiro pelo Supremo Tribunal Federal (STF). 

"A expectativa é que (a liberação) ocorra com a maior celeridade, mas é impossível fazermos qualquer análise", disse o líder do governo, Ademar Traiano (PSDB), que acusa o governo federal, em especial a senadora Gleisi Hoffmann (PT), de "discriminar o Paraná". 

"Não há nenhum tipo de perseguição, até porque, entre os dez Estados que mais receberam recursos, apenas dois são do PT. O problema é que o Paraná extrapolou os limites da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e não tem as certidões na área de saúde", rebateu o deputado Enio Verri (PT). O petista disse ser favorável ao novo empréstimo, desde que, no caso da PR-323, o governo "traga um preço justo".
Mariana Franco Ramos
Reportagem Local FolhaWeb