Pesquisar

quarta-feira, 15 de julho de 2015

Secretários municipais são presos acusados de cobrar propina de empresários


O Ministério Público do Paraná, por meio do Gaeco de Curitiba e da Promotoria de Justiça de Proteção ao Patrimônio Público de Almirante Tamandaré, deflagrou na manhã desta quarta-feira (15), a Operação Via Fácil na Prefeitura de Almirante Tamandaré, município da Região Metropolitana de Curitiba. 

Foram cumpridos dois mandados de prisão temporária contra os secretários municipais de Administração e Previdência, Mailon Vaz, e de Meio Ambiente e Abastecimento, Fabrizio Granatto da Silva. O secretário do Meio Ambiente também foi preso em flagrante por porte de munição de uso restrito. 

Eles são acusados de cobrar propina em troca de liberação de pagamentos. Os empresários, dos mais variados setores, tinham valores a receber do Município por trabalhos já realizados mas, para que o pagamento fosse efetuado, tinham que pagar "pedágio" aos secretários. De acordo com o Gaeco e com a Promotoria de Justiça, a investigação durou cerca de quatro meses. 

Também foram cumpridos oito mandados de busca e apreensão em residências, empresas e nos dois gabinetes da Prefeitura. Durante a operação, foram cumpridos, também, nove mandados de conduções coercitivas, principalmente de empresários, encaminhados para prestar informações ao MP-PR. Houve, ainda, o sequestro de veículos dos envolvidos na investigação. 

Em nota, a prefeitura de Almirante Tamandaré informou que as buscas se restringiram a um laptop e documentos. "A Administração entende que estes procedimentos têm caráter investigativo, e que, infelizmente, esse primeiro momento de investigação tem sido valorizado em detrimento da apuração definitiva dos fatos que é o que se espera como medida de Justiça", diz a nota, reforçando que todos os setores da administração municipal seguem prestando serviços normalmente à população.

Redação Bonde 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa notícia