Pesquisar

quinta-feira, 16 de julho de 2015

Vereadores platinenses reduzem salários para R$ 970

Em sessão com grande presença de eleitores, os vereadores de Santo Antônio da Platina (Norte Pioneiro) recuaram do aumento dos subsídios e, por meio de emenda ao projeto de lei que havia majorado os vencimentos em mais de 100%, encurtaram os ganhos para a próxima legislatura para menos de R$ 1 mil; os rendimentos serão de R$ 970, incluindo o presidente da Casa e o vice-prefeito, conforme a votação de ontem. 

Para o prefeito, porém, a redução foi menor. O projeto original aumentava de R$ 14,7 mil para R$ 22 mil, mas com a emenda aprovada ontem por sete votos, o valor será de R$ 12 mil. Apenas o vereador Santinho Furtado (PMDB) votou contra. 

Apesar da queda significativa, o presidente da Câmara, Valdir de Souza (PSB), negou que a manobra seja demagogia. "De jeito nenhum. Sempre estive contra o aumento e depois, conversando com os vereadores decidimos aprovar essa redução." Agora será necessária uma nova votação, na sexta-feira, mas Souza afirmou que não haverá mudanças. 

Segundo o presidente, com o achatamento dos subsídios, "somente vai se candidatar quem quiser realmente trabalhar pelo município". 

Conforme a FOLHA mostrou ontem, a repercussão negativa depois que os salários passaram de R$ 4 mil para R$ 8,5 mil colocou pressão sobre os parlamentares, que mudaram os discursos e decidiram fazer economia. 

Embora o povo tenha comparecido em peso na discussão da proposta, ontem, Souza alegou que a redução já estava definida antes da sessão. "Mudaria de qualquer jeito, mas é claro que o povo ajudou, uns 70%." Pela estimativa dele, haverá economia de R$ 1,5 milhão ao final de 2017, que deverá ser devolvido ao Executivo. 

Os novos valores propostos pela emenda valem apenas para os vereadores que vão assumir em 2017 e até lá, nada impede que novas propostas sejam apresentadas, pois não há prazo eleitoral para a alteração dos subsídios, ao contrário do aumento de vagas. Neste caso, a Câmara de Santo Antônio da Platina realizará no final do mês a segunda votação do projeto que aumentou o número de cadeiras de nove para 13.
Edson Ferreira
Reportagem LocalFohaWeb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa notícia