Pesquisar

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Novos medicamentos para hepatite C

Foi com lágrimas nos olhos que a dona de casa Helenisar Campos Cabral Salomão recebeu do ministro da Saúde, Marcelo Castro, os novos medicamentos para o tratamento da hepatite C. "Eu só tenho a agradecer os esforços que vocês tiveram para nos trazer estes remédios. Se vocês estão felizes por ser possível esta entrega, imagine eu que serei beneficiada e que terei minha saúde, alegria e esperança de volta", disse. 
Helenisar acha que a contaminação pelo vírus da hepatite C aconteceu após uma transfusão de sangue feita em 1984, quando ainda não havia teste instituído para a doença. O diagnóstico veio por acaso, anos depois, quando foi doar sangue para uma amiga. Desde então, a dona de casa busca tratamento. 
A nova terapia, ofertada pelo Sistema Único de Saúde (SUS), vai beneficiar cerca de 30 mil pacientes. O Ministério da Saúde já iniciou a distribuição das novas drogas Sofosbuvir e Daclatasvir, que chegarão a todos os Estados até novembro. Elas aumentam as chances de cura e diminuem o tempo de tratamento. Os novos medicamentos apresentam um percentual maior de cura (até 90%), tempo reduzido de tratamento (passa das 48 semanas atuais para 12 semanas de tratamento) e a vantagem do uso oral. São medicamentos de menor toxicidade, com menos efeitos colaterais. 
Os dois medicamentos atendem a cerca de 80% das pacientes que farão uso da nova terapia, composta também pelo Simeprevir, cuja distribuição, pelo Ministério da Saúde, está prevista para o mês de dezembro. "Todos os brasileiros que preencham os requisitos para ter acesso ao novo tratamento receberão os medicamentos", afirmou o ministro da Saúde, Marcelo Castro. Atualmente, a cada ano, quase 10 mil casos de hepatite C são notificados no SUS. No Brasil, são registrados cerca de três mil mortes associadas à hepatite C.
Reportagem Local

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa notícia