Pesquisar

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Cidades cancelam carnaval por causa da crise

Resultado de imagem para carnaval 2016Os municípios de Nova Santa Bárbara e Tomazina cancelaram recentemente a programação de carnaval que tradicionalmente realizavam. De acordo com os organizadores, a festa foi retirada do calendário municipal em função da atual situação econômica do País e por causa dos prejuízos que tiveram com as fortes chuvas que atingiram a região nos meses de dezembro e janeiro. 
O prefeito de Tomazina, Guilherme Saliba (PSB), divulgou uma nota oficial anunciando que não haverá carnaval na cidade. Ele atribuiu a falta de festa às dificuldades financeiras ocasionadas pelas quedas frequentes no Fundo de Participação dos Municípios (FPM), principal gerador de recursos e os prejuízos que o local onde a festa é realizada teve com as chuvas que atingiram a cidade. "Mesmo sabendo da importância e da tradicionalidade, decidimos cancelar o evento para que os recursos que seriam destinados a essa festa possam ser investidos na recuperação do município, priorizando desta forma, o atendimento aos que mais necessitam", explicou o prefeito. 
Em Nova Santa Bárbara, depois de 23 anos, o tradicional carnaval de rua também foi cancelado pela prefeitura. "Estamos recuperando parte da cidade que foi afetada pelas chuvas e trabalhando na zona rural para permitir o escoamento da safra e do transporte de veículos. Lamentamos ter que cancelar nosso carnaval, que todos os anos arrastava milhares de pessoas até nossa cidade. Porém, é mais importante consertar os estrados das chuvas do que realizar a festa. Os custos, sempre superiores a R$ 150 mil, inviabilizaram o nosso carnaval", explicou o prefeito Claudemir Valério (PSDB). 
Em Cornélio Procópio, o prefeito também preferiu direcionar os recursos públicos para outras áreas. "Estamos passando por um período econômico delicado em todo o País, que consequentemente trouxe reflexos para todos nós, por isso achamos por bem direcionar nossos investimentos esse ano para melhorias na educação, saúde e obras de infraestrutura, que são prioridades", justificou o prefeito Fred Alves. A folia, no entanto, deve ocorrer nos clubes e casas noturnas de Cornélio e região. (Colaborou Rubia Pimenta)
Marcos André de Brito
Especial para a FOLHA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa notícia