Pesquisar

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Reta final para vacinação contra a gripe na região

Gustavo Carneiro/29-04-2016A campanha nacional de vacinação contra a gripe termina na sexta-feira e os municípios do Norte Pioneiro devem atingir a meta de vacinar 80% da população alvo. A 18ª Regional de Saúde de Cornélio Procópio, que atende 21 municípios, já vacinou 79%; e a 19ª Regional de Saúde de Jacarezinho, com 22 cidades, está com uma média de 60%. 
O Paraná imunizou mais de 78% do público-alvo. A campanha também é dirigida a outros públicos de risco, como trabalhadores de saúde, população indígena e privados de liberdade. 
As duas Regionais de Saúde registram 51 casos de gripe H1N1 e duas mortes: em Cornélio Procópio e Andirá. Desde o início do ano até segunda-feira, o Estado contabilizou 478 casos de Influenza, sendo 446 correspondente ao vírus H1N1. Trinta pessoas morreram. 
O diretor interino da Regional de Jacarezinho, Ronaldo Trevisan, acredita que até o fim da campanha, os municípios consigam atingir a meta. Tomazina, por exemplo, já aplicou a vacina em 95% da população indígena. E os idosos tem respondido bem à campanha. "Esse é um público que responde bem. Apesar dos atrasos no repasse das doses (faltou em Santo Antônio da Platina e Jacarezinho), está dentro do esperado. Iniciar a campanha antes do restante do País trouxe uma resposta muito boa", enfatiza Trevisan. 
A dificuldade está com as gestantes. A procura pela vacina tem sido baixo. A regional tem orientado os municípios para intensificarem a campanha junto a este público. 

GESTANTES
Em Jacarezinho, as enfermeiras estão trabalhando com os grupos de gestantes para tentar conscientizá-las sobre a importância da vacinação. "Elas têm medo dos efeitos da vacina nos bebês, mas elas não precisam se preocupar e precisam avaliar que com a vacina os riscos são menores", enfatiza Suelene Francisco de Oliveira, diretora da Vigilância Epidemiológica de Jacarezinho. 
O município tem nove casos confirmados de H1N1 e 191 pacientes estão em tratamento com tamiflu. "Estamos monitorando esses pacientes", diz Suelene. 
Santo Antônio da Platina ultrapassou a meta de 80% uma semana antes do fim da campanha. A expectativa é vacinar 9.531 pessoas e, até sexta-feira passada, 8.242 tinham sido imunizadas, o que corresponde a 86,48% do público-alvo. A maior procura foi de mulheres que deram a luz nos últimos 45 dias. A previsão era vacinar 72 mulheres e já foram imunizadas 93. 
A vacinação está baixa entre as crianças, apenas 73,93% foram vacinadas. Para aumentar este percentual, as enfermeiras da Vigilância Epidemiológica estão indo às creches aplicar as doses. 
"Ficamos uma semana sem vacina, que acabou no sábado do início da campanha. Então, estamos indo nas creches para facilitar para as mães que não puderam imunizar as crianças naquele dia", explicou a enfermeira Josiane Aparecida Teixeira, da Vigilância Epidemiológica de Santo Antônio da Platina. O município deve receber mais doses até o fim da semana. 
Josiane acredita que a grande incidência da gripe H1N1 em São Paulo influenciou o aumento da imunização. "Ano passado tivemos problemas para conseguir vacinar as gestantes. Tínhamos que fazer palestras. Este ano foi muito mais fácil", afirmou a enfermeira. Santo Antônio já imunizou 367 gestantes das 440 previstas. 
A Regional de Cornélio Procópio está fechando um levantamento dos grupos prioritários que estão com índices baixos para intensificar as ações da campanha. A Regional está com 79% do público-alvo imunizado. 

ÍNDIOS E CRIANÇAS
A população indígena de São Jerônimo de Serra está recebendo uma atenção especial. Dois meses atrás, a aldeia enfrentou um surto de gripe. As equipes da Secretaria Municipal de Saúde estão acompanhando os índios. Quase 90% da população foi vacinada. 
Bandeirantes está estudando medidas para atingir a meta entre as crianças. Apenas 60% das crianças receberam uma dose contra a Influenza. De acordo com a coordenadora de imunização de Bandeirantes, Carla Caroline Zanatta, a justificativa é que as crianças estão gripadas. A procura também está baixa entre as gestantes. Apenas 60% e 65% foram vacinadas. 

NOVO LOTE
A Regional de Saúde vai distribuir um novo lote com 4 mil doses às cidades que precisam reforçar a vacinação. A regional registrou duas mortes por gripe H1N1. Uma em Andirá e outra em Cornélio Procópio. São 40 casos confirmados nos municípios de abrangência. 
De acordo com o diretor regional de Saúde, Luiz Alberto Dib Calonico, nos dois casos fatais, os pacientes tinham doenças associadas. Há também outras mortes suspeitas em Uraí, aguardando os exames que foram encaminhados ao Laboratório Central do Estado (Lacen).
Aline Machado Parodi
Reportagem LocalFolhaWeb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa notícia