Pesquisar

quarta-feira, 19 de junho de 2013

Consea faz minuto de silêncio por índio assassinado

O assassinato do indígena Oziel Gabriel, ocorrido no mês passado, em Sidrolândia, Mato Grosso do Sul, foi lembrado na manhã desta quarta-feira na reunião plenária do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea), no Auditório do Anexo I, no Palácio do Planalto, em Brasília.
Em meio aos informes de praxe, a presidenta do Conselho, Maria Emília Pacheco, pediu 1 minuto de silêncio a todos os presentes, como símbolo de solidariedade aos povos indígenas.  “O Consea deve priorizar a pauta dos povos indígenas e manifesta sua solidariedade”, afirmou.
Maria Emília revelou que o Conselho apoia a demanda dos povos indígenas para que sejam recebidos pela presidenta Dilma. “Passados dois anos de governo, continuamos ouvindo a justa reivindicação das representações indígenas no Consea, de serem ouvidas pela presidenta Dilma”, declarou.
Na parte da manhã, o tema central da plenária foi o processo de construção do Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Sisan). A reunião teve a participação da ministra Tereza Campello, do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), convidados, observadores e conselheiros, entre eles os representantes dos povos indígenas.
O encontro também contou com a presença, na plateia, de uma missão oficial do Egito, que está no país para conhecer experiências brasileiras em segurança alimentar e nutricional e aspectos relacionados à participação e  controle social.
Fonte: Ascom/Consea  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa notícia