Pesquisar

terça-feira, 22 de julho de 2014

Aneel aprova pedido de reajuste de 23,88% nas contas de energia residencial da Copel

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aproveou nesta terça-feira (22), o reajuste de 23,88% na tarifa de energia do consumidor residencial da Copel com vigência retroativa ao dia 24 de junho, data de aniversário da concessão da distribuidora. O valor residual de reajuste será incluído nas tarifas a partir de 1º de agosto.
No mês de junho a Anell havia aprovado reajuste médio de 35,05%, mas após solicitação de diferimento parcial da Copel, o aumento médio foi reduzido mais de dez pontos percentuais, caindo para 24,86% médios para todas as classes de consumo. A redução sobe para 14,53% quando se considera a não aplicação do diferimento realizado em junho de 2013.
No cálculo do reajuste é considerada a variação de custos que a empresa teve no ano. O cálculo inclui custos típicos da atividade de distribuição, sobre os quais incidem o IGP-M e o Fator X, e outros custos que não acompanham necessariamente o índice inflacionário, como energia comprada, encargos de transmissão e encargos setoriais. A energia mais cara nos últimos meses foi o principal componente de aumento, segundo a Aneel, tendo sido incluídos os custos da distribuidora com compra de energia, a energia contratada nos leilões para suplementação e a variação da tarifa de Itaipu.
Para os consumidores atendidos em alta tensão, o efeito médio do reajuste ficou em 26,28%. Para a baixa tensão, ficou em 23,89%.
O Diario

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa notícia