Pesquisar

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Parceria leva jovens a praticar esportes e fugir da criminalidade em Jacarezinho

Uma parceria firmada entre policiais militares do 2º Batalhão da PM (2º BPM) com sede em Jacarezinho e uma escola de karatê do município, está levando crianças, jovens e adolescentes a praticarem o esporte como forma de fugir da criminalidade. O projeto social conta com a participação da Academia de Karatê Shotokam, com as aulas dadas pelo Mestre Paulo Alexandre Chrispim.
As atividades são desenvolvidas na sede do batalhão da PM. E a escolinha tem como objetivo usar a arte marcial para fazer com que seus alunos aprendam a disciplina e valores que formem seu caráter. "Além, é claro, de ensinar os princípios do karatê", afirmou o soldado Carlos Educardo Sauerzapf de Souza, porta-voz auxiliar do 2º BPM, que enfatizou que desta forma as pessoas estão se afastando da criminalidade e das drogas.
Neste projeto o 2º BPM disponibiliza o espaço e os materiais para que as atividades sejam desenvolvidas e, há quatro anos, dá todo o apoio necessário para o funcionamento do projeto. "O material foi conseguido por meio de uma doação de recursos feita pela Justiça do Trabalho dos municípios de Jacarezinho e Cornélio Procópio [70 km de Londrina], sendo colocado à disposição na sede do batalhão para o uso dos alunos do projeto", comentou.
Além das aulas de karatê ministradas pelo mestre Paulo Alexandre Chrispim, os policiais militares realizam palestras, dando orientação de segurança para os alunos. Para participar das aulas, que acontecem nas manhãs de sábado em uma quadra coberta, a criança ou o adolescente deve estar estudando e ter uma boa freqüência na escola, além de serem priorizadas aquelas que estão em situação de risco, que moram em regiões de ocorrência de tráfico de drogas.
"As crianças que participam aqui do projeto são moradoras do Complexo do bairro Aeroporto que é uma região de risco para elas por causa da ocorrência do tráfico de drogas e aqui os policiais militares e o mestre têm como objetivo afastá-los da criminalidade", explicou.
O Diario

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa notícia