Pesquisar

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Eduardo Campos morre em acidente aéreo com jato particular em Santos

O candidato à Presidência Eduardo Campos (PSB) está entre os passageiros da aeronave particular que caiu na manhã desta quarta-feira em Santos (SP). A confirmação foi feita pela assessoria de imprensa do partido. Segundo o candidato do PSB no DF, Rodrigo Rollemberg, a direção do partido o informou que os passageiros a bordo do avião que caiu eram: Eduardo Campos, sua esposa Renata, o filho Miguel, os assessores Pedro Valadares, Carlos Percol e um cinegrafista ainda não identificado. A candidata a vice-presidente, Marina Silva, não estava a bordo do avião.
O ex-governador de Pernambuco havia saído do Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, para um compromisso no Guarujá (SP). No meio do trajeto, o jato particular caiu próximo ao Canal 3, em Santos, sobre uma academia de ginástica na Rua Vahia de Abreu, no Boqueirão.
Assessores, amigos e correligionários não conseguem fazer contato com candidato. Seu avião não chegou ao destino. Governo de Pernambuco também não tem contato com candidato. Carlos Siqueira, primeiro secretário do PSB, disse que Campos estava a bordo do avião que caiu.
Por meio de nota, o Comando da Aeronáutica informa que nesta quarta-feira, por volta das 10h, uma aeronave Cessna 560XL, prefixo PR-AFA, caiu na cidade de Santos, no litoral de São Paulo. A aeronave decolou do Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, com destino ao Aeroporto de Guarujá. Quando se preparava para o pouso, o avião arremeteu devido ao mau tempo. Em seguida, o controle de tráfego aéreo perdeu contato com a aeronave. A Aeronáutica já iniciou as investigações para apurar os fatores que possam ter contribuído para o acidente.
Campos morreu no mesmo dia que seu avô, Miguel Arraes, que também foi governador de Pernambuco. Arraes morreu de infecção generalizada em 13 de agosto de 2005

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa notícia