Pesquisar

quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Gaeco faz operação contra desvio de recursos públicos em São Jerônimo da Serra

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) realiza uma operação para combater o crime desvio de recursos públicos na Prefeitura de São Jerônimo da Serra, no norte do Paraná, desde a manhã desta quarta-feira (6). Ao todo, 18 mandados de prisão foram cumpridos, de acordo com o Gaeco.
Conforme o delegado Ernandes Cezar Alves, o crime era cometido através de licitações fraudulentas. Entre os investigados está o prefeito Adir dos Santos Leite (PSDB). Ele não tinha a prisão decretada na operação, mas foi detido após assumir a posse de três armas ilegais que estavam na casa dele. Dois filhos do prefeito tiveram o mandado de prisão decretado e também foram presos. Todos estavam na mesma casa.
A ação conta com 80 policiais e foi batizada de Sucupira. O Gaeco informou que as investigações começaram há cinco meses, após denúncias feitas ao Ministério Público (MP-PR). Entre os crimes que configuram a ação da quadrilha estão peculato, corrupção passiva e ativa, lavagem de dinheiro, fraude a licitação e organização criminosa.
Mais de 50 mandados de busca e apreensão em residências, empresas e na sede da prefeitura são realizados. Entre os presos estão, além do prefeito e de seus dois filhos, secretários municipais, três vereadores, empresários e o responsável pelo setor de licitações da prefeitura, segundo o Gaeco.
Em nota divulgada, o MP informou inicialmente que foram expedidos 22 mandados de prisão, mas, segundo o coordenador do Gaeco, Leonir Batisti, o número correto é de 18 mandados. O texto também informou que, além de São Jerônimo da Serra, os mandados estão sendo cumpridos em Santa Cecília do Pavão, Maringá, São Sebastião da Amoreira, Fazenda Rio Grande, Pinhalão, Nova Santa Bárbara e Mandirituba.
G1 Pr

Um comentário:

Deixe seu comentário sobre essa notícia