Pesquisar

terça-feira, 23 de setembro de 2014

Suspeitos de fraudes em São Jerônimo da Serra deixam prisão

Na manhã desta segunda feira 22 de setembro presos há 45 dias, deixaram a cadeia o filho do prefeito, Adicarlos Leite, o ex-tesoureiro Amarildo Bueno e o ex-chefe de gabinete Edmundo Lopes. Eles eram os últimos agentes públicos detidos, preventivamente, em Londrina. Na ultima quinta feira 18 de setembro, o irmão de Adicarlos Leite, Alisson Leite, já havia sido liberado. 

Os quatro foram denunciados criminalmente, ao lado de outras 35 pessoas, pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) por suspeitas de envolvimento nas irregularidades investigadas sobre o desvio de dinheiro pública na Prefeitura Municipal de São Jerônimo da Serra. 
O advogado do prefeito Maurício Carneiro, que representa a parte dos investigados, afirmou que a liberdade foi concedida por liminar no Habeas Corpus, pelo TJ. "Para o Alisson foi analisado o mérito e pedi a extensão do benefício aos outros, afinal, depois de todo esse tempo, com denúncia já feita, eles afastados dos cargos, não havia mais motivos para a prisão." 

Câmara

Afastados judicialmente dos cargos, os vereadores denunciados José Jacir Sampaio (PSD), Isaque Pereira Martins (PPS) e Amarildo Bueno (PR) foram substituídos na ultima terça 16 de setembro em reunião na Câmara Municipal pelos suplentes que assumiram as cadeiras, respectivamente, Sidney Navarro (PT), Alcidio Gabriel (PPL) e Ruy Moreira (PSDB). 

Os suplentes, empossados na semana passada, devem participar da sessão de hoje à noite onde possivelmente irão instaurar a Comissão Processante que ira julgar as possíveis irregularidades na Prefeitura Municipal, os próximos dias promete ser agitado com a expectativa da população sobre o desfecho do caso, nas ultimas reuniões casa cheia na Câmara de Vereadores é promete ser assim até o desfecho de tudo.

Opinião
Pena que teve que acontecer tudo isso para a população de São Jerônimo da Serra se interessarem pelas reuniões da Câmara, cada um com seus interesses, sejam ales próprios, pelo bem do município ou simplesmente pelo fato de estarem ali convidado por terceiros sem ao menos saber o que está acontecendo. Fica a pergunta, é o povo que faz o político ou o político que faz o povo?   

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa notícia