Pesquisar

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Prefeito de São Jerônimo da Serra é alvo de mais uma CP

Foi aberta na Câmara de Vereadores de São Jerônimo da Serra uma nova Comissão Processante (CP) contra o prefeito licenciado Adir dos Santos Leite (PSDB). A investigação foi aprovada por unanimidade na sessão de terça-feira e tem como base uma denúncia feita por um eleitor sobre supostas irregularidades na licitação para compra de pedras para uso em estradas municipais. Contra Adir, foi aberta, há 20 dias, outra CP sobre suposta infração político-administrativa por fraude na compra de combustíveis com dinheiro público. 

Adir pediu licença do cargo logo após a deflagração, no início de agosto, da Operação Sucupira, coordenada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) – braço do Ministério Público (MP) do Paraná –, quando foram cumpridos 55 mandados de busca e apreensão e 18 de prisão, durante investigação sobre a existência de uma possível organização criminosa na Prefeitura de São Jerônimo da Serra. São réus, em ação criminal, 39 pessoas, entre familiares de Adir, servidores e os vereadores José Jacir Sampaio (PSD), Isaque Pereira Martins (PPS) e Amarildo Bueno (PR). O prefeito, com foro privilegiado, foi denunciado ao Tribunal de Justiça (TJ) do Paraná. 

Liminar revogada
Ontem, o juiz de São Jerônimo da Serra, Paulo Fabricio Camargo, revogou a liminar que havia concedido na semana passada à defesa de Adir, suspendendo a CP sobre suposta fraude na licitação para compra de combustíveis. Na ocasião, o juiz atendeu a um mandado de segurança e avaliou que a falta de numeração nas mais de 400 páginas da denúncia poderia prejudicar o direito de defesa do acusado. 

Segundo o advogado da Câmara de Vereadores, Emmanuel Casagrande, "o procedimento segue corretamente a legislação e isso foi apresentado ao juiz, inclusive quanto à numeração necessária nas páginas". Na decisão de ontem, o magistrado concedeu nova contagem de tempo para a defesa prévia do acusado, "restituindo-lhe oito dias para a apresentação de defesa no processo, a partir da intimação desta decisão". 

A reportagem procurou o advogado de Adir, Maurício Carneiro, mas a assessoria informou que ele está em viagem.
Edson Ferreira
Reportagem LocalFolhaWeb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa notícia