Pesquisar

segunda-feira, 27 de abril de 2015

Governo promete descontar dias parados dos prefessores

O governo estadual determinou o desconto dos dias parados dos professores a partir de hoje, quando recomeça a greve dos docentes aprovada em assembleia do Sindicatos dos Trabalhadores em Educação do Paraná (APP- Sindicato). A categoria é contra mudanças na Paraná Previdência, como a autorização de transferência de recursos do fundo para o caixa do governo. Este projeto deve ser discutido nesta semana na Assembleia Legislativa. 

Por meio de nota, o governo informou que "eventuais faltas" serão descontadas da folha de pagamento de professores e funcionários. Além disso, o governo informa que a Procuradoria Geral do Estado ingressou com medidas judiciais para decretar a greve "ilegal e abusiva". 

O presidente da APP-Sindicato, Hermes Leão, classificou o anúncio do desconto dos dias parados como uma "ameaça" e disse que a medida desobriga a categoria de repor as aulas após o fim da greve. Segundo ele, uma liminar do Tribunal de Justiça (TJ) estipula multa diária de R$ 100 mil caso o sindicato realize manifestações e bloqueios na Assembleia Legislativa. 

Em nota, o governo contestou a posição do sindicato sobre transferência de R$ 142 milhões por mês do Fundo de Previdência para os cofres do Executivo: "O Estado vai continuar depositando mensalmente R$ 380 milhões na Paraná Previdência. Os servidores continuarão contribuindo com o mesmo valor que recolhiam até agora: R$ 75 milhões. E o Estado continua depositando outros R$ 25 milhões mensais referentes aos royalties de Itaipu".
Rafael Fantin
Equipe Bonde

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa notícia