Pesquisar

sábado, 16 de maio de 2015

APP quer professores metade do tempo fora da sala de aula


A APP-Sindicato quer que os professores da rede pública do Paraná passem 50% do seu tempo de trabalho fora da sala de aula. Está no site da entidade, em texto sobre as reivindicações para o fim da greve. Uma delas é ampliar a chamada hora-atividade de 35% para 50% da jornada de trabalho. Hora-atividade é o tempo utilizado para questões paralelas, que podem dar suporte ao dia a dia com os alunos. Não há um controle sobre isto e os professores podem, simplesmente, ficar em casa.

Superados outros pontos de atritos dados como causa da paralisação que já dura 50 dias e comprometeu o ano de ensino de 1 milhão de estudantes, os educadores lançaram a nova reivindicação. Liderados pela APP-Sindicato, entidade gerenciada pelos petistas Hermes Leão e Marlei Fernandes, que até foi candidata a deputada estadual pela legenda,  muita gente já se pergunta se o movimento já não perdeu o foco e a razão pelos interesses políticos em torno do sindicato.

Basta lembrar que o mesmo PT de Hermes Leão e da Professora Marlei é o partido que escolheu a educação como lema de governo sem nada fazer de concreto para que o Brasil melhore seus índices nessa área, mas querem mais tempo para ficar longe da sala de aula, longe dos alunos. Basta lembrar as lambanças no Enem, no Fies, nas greves nas universidades e nos ranking que colocam o país entre os últimos no quesito qualidade do ensino.

Do Blog Boca Maldita

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa notícia