Pesquisar

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Além de rodízio na distribuição, casas estão recebendo água suja no Norte Pioneiro


Moradores da cidade de Andirá, a 36 km ao oeste de Jacarezinho, reclamam da má qualidade da água que sai nas torneiras das casas. Eles denunciam que, desde a última sexta-feira (27), a água apresenta cor escura, com aspecto de suja. Além disso, algumas residências registram falta do produto por conta de um rodízio na distribuição adotado pela empresa responsável pelo serviço. 

A moradora Dira Auton reclama da falta de esclarecimentos por parte do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae), empresa responsável pela distribuição de água no município, referente aos problemas. "Para cada um que liga lá eles falam uma coisa, não sabemos o que realmente está acontecendo. A única coisa é que estamos sem água durante o dia e, quando a água volta, ela vem suja".


Divulgação/Samae
Divulgação/Samae
Desde o último sábado, todo o município enfrenta um rodízio na distribuição de água, com suspensão no abastecimento ao longo do dia que é retomado apenas no período da noite. De acordo com o diretor presidente do Samae, Luiz Carlos Demarqui, a medida é necessária pela produção deficiente para atender toda a cidade. 

"Estamos com vários problemas que dificultam a produção de água. Primeiramente, com as fortes chuvas que atingiram a cidade, a captação do rio ficou parada pelo excesso de areia que o mau tempo trouxe. No sábado (28), uma das bombas queimou por conta de um raio que atingiu a cidade. Por fim, no último domingo (29), tivemos um desligamento feito pela Copel que não nos deixou produzir nada. Sem produção, não conseguimos fazer o abastecimento, por isso precisamos tomar a medida do rodízio. Precisamos disso para conseguir gerar quantidade de água suficiente para voltar a atender a população de forma ininterrupta". 

Reprodução/Facebook
Reprodução/Facebook
Já em relação ao problema da água suja que tem chegado ás torneiras da população, Demarque justifica que a situação é resultado das antigas tubulações de ferro que existem na cidade. "Como estamos vivendo um período de rodízio de água no município, quando retomamos a distribuição, a primeira água sai com vestígios de ferro fundido, dando a coloração marrom. Estamos trabalhando na substituição desta tubulação, que tem mais de 30 anos e deveria ter sido feita pela antiga empresa responsável pela distribuição de água", afirmou. 

A previsão do Samae é que até o início da próxima semana o rodízio seja suspenso e, consequentemente, a água não tenha mais problemas na coloração, haja vista que a interrupção na distribuição é que gera a 'sujeira'. "Os vestígios de ferro só acompanham a água na primeira distribuição, quando suspendermos os desligamentos este problema será automaticamente resolvido", garantiu.
Thamiris Geraldini - Redação Bonde

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa notícia