Pesquisar

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Município devolve R$ 350 mil ao Estado


Jaguariaíva – Enquanto a maioria dos municípios do Norte Pioneiro busca recursos para poder manter o transporte escolar, Jaguariaíva fez o caminho inverso e devolveu, recentemente, R$ 327.878,97, provenientes de recursos do Programa Estadual do Transporte Escolar (Pete). Só do programa ProJovem Campo - Saberes da Terra foram restituídos R$ 30.337,52. De acordo com o prefeito Otélio Renato Baroni (PT), a devolução é uma demonstração do trabalho planejado e organizado da administração, e da coragem em assumir responsabilidades em benefício da coletividade. Com a aquisição de veículos novos e próprios para compor a frota do transporte escolar, os recursos vindos da Secretaria de Estado da Educação, por meio dos Programas Pete e ProJovem, são aplicados apenas em pequenos serviços de manutenção e combustível. 

"Veículos e motoristas são por conta do município que não precisa gastar com contratação e locação. Nós investimos tanto na aquisição de veículos novos como na contratação de motoristas, através de concurso público. A não terceirização de veículos, por exemplo, já proporciona uma economia de 50%", observou o prefeito. Ele garantiu que estas medidas foram essenciais para a manutenção do transporte escolar e outros serviços prestados na educação "Quando foi elaborado do Plano de Aplicação, que é feito em cima de hipóteses, chegou-se ao valor de R$ 756.605,08 para o transporte dos alunos da rede pública estadual de ensino em Jaguariaíva. A devolução de mais de R$ 350 mil não é milagre, mas apenas a comprovação de que a coragem e o planejamento ao adquirirmos nossa frota própria têm proporcionado economia tanto para o Estado como para o município", destacou Baroni. 

O prefeito de Jaguariaíva afirmou que a economia vem permitindo outros investimentos, inclusive na compra de novas unidades. "Por serem novos, os veículos dão menos problemas de manutenção. Jaguariaíva conta hoje com nove micro-ônibus, 10 ônibus, 16 veículos Kombis, e uma equipe com 29 motoristas destinados ao serviço de transporte escolar rural e urbano", contabiliza o prefeito. 

Atualmente os veículos da prefeitura percorrem 86.480 quilômetros/mês na zona rural, abrangendo 58 comunidades e pontos. Para percorrer este roteiro são gastos 14.925 litros de combustível/mês. Na zona urbana, a distância percorrida é de 9.200 quilômetros/mês, consumindo 9.195 litros de combustível, atendendo 11 comunidades e entornos. Mais de dois mil alunos são atendidos com o transporte escolar no perímetro urbano e outros 500 na zona rural. Além de transportar alunos para escolas do município, a prefeitura atende ainda estudantes da rede estadual de ensino.
Marcos André de Brito
Especial para a FOLHA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa notícia