Pesquisar

sábado, 13 de abril de 2013

Adolescente matou padrasto porquê ele ameaçava e agredia sua mãe

Na noite de terça-feira (9), um adolescente assassinou seu padrasto a golpes de faca em Ibaiti. A investigadora de plantão na 37ª DRP recebeu um telefonema do próprio autor, dizendo que havia acabado de assassinar seu padrasto.
A policial passou a ocorrência para a Polícia Militar, que foi até o local, deteve o menor e o encaminhou à Delegacia de Polícia. O menor foi apreendido em flagrante pela prática do ato infracional homicídio privilegiado, qualificado. Em suas declarações, o menor disse que matou o padrasto porque ele ameaçava e agredia tanto a sua mãe quanto a ele próprio, e, em razão dos atos de violência, a mãe chegou a entrar em depressão. Não aguentando mais as constantes agressões, o menor assassinou o padrasto enquanto ele dormia.
O fato foi registrado na Delegacia de Polícia como homicídio privilegiado e qualificado. Privilegiado, pelo relevante valor moral, qual seja, defender a mãe de constantes agressões, e qualificado, pois o menor agiu em emboscada. No dia seguinte, inclusive, professoroas e diretoras do curso que o menor estuda compareceram na Delegacia de Polícia para declararem sobre a ótima conduta e comportamento exemplar do menor.
O adolescente foi encaminhado, no dia seguinte, ao membro do Ministério Público da cidade, que diante de tudo o que foi apurado, abservando não ser o menor uma pessoa corrompida, dada a prática de crimes, decidiu por não manter a prisão do adolescente, liberando-o ao pai.
"Tratou-se de uma fatalidade praticada por um menor que, ao que se apurou, não é corrompido", disse o delegado Pedro Dini Neto, chefe da Polícia Civil de Ibaiti.
Tanosite

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa notícia