Pesquisar

sábado, 25 de maio de 2013

Região registra duas primeiras mortes por Gripe A no estado

Vítimas são de Santo Antonio da Platina e Ibaiti 

A Secretaria Estadual de Saúde divulgou ontem o boletim dA Gripe A no Paraná e confirmou duas mortes causadas pela doença no Norte Pioneiro.
Uma das vítimas é Adriano da Silva de 30 anos ocorrida no mês passado em Santo Antonio da Platina. A segunda foi de uma mulher de 45 anos, moradora de Ibaiti no dia 10 de maio. Sua identidade não foi revelada.
As duas mortes são as primeiras registradas no Estado em 2013. Na 19ª Regional de Saúde, além dos dois óbitos, outro caso confirmado da doença foi notificado em Cambará. Em todo estado são 38 casos confirmados de gripe A.
Adriano da Silva deu entrada no Hospital Nossa Senhora da Saúde com suspeita de pneumonia no dia 25 de abril onde ficou internado e faleceu cinco dias depois. Segundo afirma o boletim, a moradora de Ibaiti apresentou os sintomas de gripe dia 29 de abril e ela morreu no dia 10 de maio, pois procurou tardiamente o serviço de saúde . Ambas as mortes foram investigadas e reavaliadas pela equipe técnica da Secretaria estadual da Saúde
As regionais de Saúde que apresentaram mais casos de gripe foram a 9ª RS - Foz do Iguaçu (24), 15ª RS Maringá (18), 17ª RS - Londrina (17) e 2ªRS – Metropolitana de Curitiba (15). O subtipo A (H3N2) registrou o maior número de confirmações e representa 40% dos casos de gripe confirmados até o momento.
MONITORAMENTO - Como a gripe não é uma doença de notificação obrigatória, os números divulgados são resultados do monitoramento de 26 micro-organismos (vírus e bactérias) feito pela Secretaria de Estado da Saúde. Ele é realizado através de amostras coletadas nas 52 unidades sentinelas (pronto atendimentos, unidades de saúde e hospitais) espalhadas em 21 municípios do Estado. As amostras são processadas no Laboratório Central do Estado, em São José dos Pinhais.
Como forma de evitar casos graves e mortes por gripe, o Governo do Paraná prevê como estratégia a prescrição do medicamento antiviral Oseltamivir nas primeiras 48 horas após o início dos sintomas. O antiviral é distribuído gratuitamente nos serviços de saúde da rede estadual e municipal. De acordo o Centro de Medicamentos do Paraná (Cemepar) são mais de 202 mil tratamentos em estoque no Estado, incluindo a solução oral para crianças.
Tanosite - AEN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa notícia