Pesquisar

terça-feira, 4 de junho de 2013

Paralisações afetam atendimentos em pelo menos 5 hospitais do Paraná

Servidores de pelo menos cinco hospitais públicos do Paraná devem paralisar parte das atividades por 12 horas nesta terça-feira (4). Os trabalhadores pedem gratificação de 27% sobre o reajuste salarial proposto pelo governo do estado.
De acordo com o Sindicato dos Servidores Estaduais da Saúde do Paraná (SindSaúde), o protesto começou às 7h e está previsto para encerrar às 19h. Apenas os setores de urgência e emergência devem ter prioridade de atendimento nos locais de paralisação. "O governo fala que vai fazer, que vai ajudar a categoria, mas efetivamente não faz nada. Por isso decidimos pela paralisação", disse ao G1 a presidente do sindicato, Mari Elaine Rondela.
As paralisações são realizadas nos hospitais das zonas Norte e Sul de Londrina, no
Hospital Regional do Litoral, em Paranaguá, no Hospital Regional do Sudoeste em Francisco Beltrão, e o Hospital Universitário de Cascavel.

Além do reajuste, os servidores reivindicam também a reabertura da negociação do Plano de Cargos e Carreiras, o chamamento dos concursados e a regularização do pagamento de vale transporte. "O reajuste oferecido não chegou a cobrir a inflação. Esperamos que o governo nos atenda. Também faz mais de 300 dias que foi realizada a última negociação de cargos e salários. Estamos perdendo funcionários por causa do plano, que é ruim. Eles vão para outros lugares onde é melhor", disse a diretora do SindSaúde, Soraia Gilber.
Em nota, a Secretaria Estadual de Saúde (SESA) informou que "tem mantido permanente canal de diálogo com relação às reivindicações alegadas pelo SindSaúde" e que por isso "não há necessidade de manifestação da classe por meio de paralisação". A SESA contra notificou o sindicato, informando sobre a responsabilidade da entidade em uma manifestação que coloque em risco qualquer cidadão paranaense que busque serviços de saúde.
G1 PR

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa notícia