Pesquisar

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Novo partido, PROS aposta em aliança com PSDB no Paraná

A criação do Partido Republicano da Ordem Social (PROS) foi aprovada nesta terça-feira (24) pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). As lideranças conseguiram reunir 515.881 assinaturas a favor da nova legenda. O 31º partido se apoia na luta pela redução da carga tributária para conseguir a consolidação já nas próximas eleições em 2014. 

O presidente do diretório municipal do PROS em Londrina, Carlos Pelegrini, contou que a articulação em busca de possíveis pré-candidatos já começou. "Conversamos com alguns vereadores, com suplentes e estamos em busca de nomes fortes para a legenda. Por enquanto, não temos pessoas filiadas. A criação do partido foi oficializada ontem. O PROS é uma alternativa para os que estão insatisfeitos com as legendas atuais", afirmou. 

De acordo com a assessoria do TSE, os pré-candidatos às eleições de 2014 têm até o dia 5 de outubro para adotar a nova legenda. Conforme a resolução 22.610 de 2007, a troca para um partido criado recentemente pode ser feita sem que haja uma punição por infidelidade partidária. 

O partido usará o número 90 e busca uma aliança com o atual governo do Paraná. "Para nós, a parceria com o PSDB para o governo do Estado no ano que vem já foi consolidada", ressaltou. 

A articulação para formar a nova legenda teria começado em 2010. "Um grupo de pessoas se uniu e decidiu formar o partido para poder fazer a diferença no cenário político do país. O partido nasce comprometido com os interesses do povo. Por isso, temos como principal bandeira a redução de impostos por meio da reforma tributária", destacou Pelegrini. 

O presidente do diretório municipal do Pros é funcionário de carreira da Sercomtel. Ele trabalha há 22 anos na empresa de telefonia e hoje atua no setor administrativo-financeiro. A indicação dele para o cargo teria sido feita pela proximidade com o representante estadual do partido, José Reis (de Foz do Iguaçu), e com o presidente nacional da legenda, Eurípedes Junior. 

Pelegrini já foi candidato a deputado estadual em 2006 pelo PPS e ficou como suplente do partido. Depois se candidatou em 2008 a vereador pelo PT do B e em 2012 pleiteou o mesmo cargo pelo PP. "Estava em busca de outras ideologias", afirmou. O presidente do diretório municipal também é dirigente do Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicações de Londrina (Sinttel) e atua como liderança comunitária na zona norte de Londrina.

Viviani Costa - Redação Bonde

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa notícia