Pesquisar

Carregando...

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Prefeitos da Amunop preparam pauta de reivindicações

Os prefeitos que integram a Associação dos Municípios do Norte do Paraná (Amunop) preparam uma lista de reivindicações que serão entregues aos candidatos a governador. Na reunião marcada para esta sexta-feira, os prefeitos devem organizar as propostas da entidade visando o comprometimento do futuro governador com o fortalecimento da região. A Amunop é composta por 19 municípios, com uma população superior a 250 mil habitantes. 

O presidente da Amunop e prefeito de Bandeirantes, Celso Silva, destaca que as demandas pontuais de cada cidade vão ser analisadas caso a caso, mas a prioridade são ações de abrangência macrorregional., "que levem à integração e ao desenvolvimento equilibrado dos municípios com um arranjo produtivo que incremente empregos e a prosperidade dos moradores". Entre as propostas destacadas pelo presidente da Amunop estão a consolidação do hospital regional e o fortalecimento das santas casas e entidades de saúde, com a implantação de tratamentos de hemodiálises e quimioterapias, evitando o deslocamento diário de pacientes para outras localidades. 

Celso Silva informa que o documento sugere ainda o fortalecimento da agricultura por meio da transformação de produtos primários de cadeias produtivas como a da avicultura de corte, fruticultura e olericultura. Outra reivindicação é a implantação de um porto seco aduaneiro para estimular as exportações e atração de novas indústrias. Os prefeitos da Amunop querem também o incentivo ao turismo religioso e ecológico. 

O presidente da entidade destaca ainda que a necessidade da implantação de parque tecnológico de software, abrangendo as universidades e escolas técnicas. A horizontalização da Universidade Estadual do Norte Pioneiro (Uenp) e o compromisso em apoiar a implantação dos campi da Universidade Federal do Paraná (UFPR) nas cidades de Santo Antônio da Platina, Bandeirantes e Cornélio Procópio também constam no documento que será entregue aos candidatos Beto Richa, Gleisi Hoffmann e Roberto Requião. 

Celso Silva informa que a Amunop continua recebendo propostas de entidades representativas dos diversos segmentos e classe política para a formatação de um documento unificado, que será deliberada na reunião da entidade desta sexta-feira, na sede da associação em Cornélio Procópio.

Marcos André de Brito - Folha Norte Pioneiro

terça-feira, 22 de julho de 2014

Basquete Feminino de São Jerônimo da Serra nas Finais dos Jogos da Juventude do Paraná

Com encerramento das regionais, já são conhecidas as equipes da fase final dos Jojups (Jogos da Juventude do Paraná), divisão B de Volei, que será realizada em Apucarana. Na disputa para se classificar à elite da competição, estão, Pinhais, Telêmaco Borba, Nova Fátima, Paranavaí, Altônia, Cascavel, São Miguel do Iguaçu, Porecatu, Campo Mourão, Francisco Beltrão e São João do Ivaí.
No basquete feminino, estão classificados, Prudentópolis, Pinhão, Fazenda Rio Grande, São Jerônimo da Serra, Maringá, São Jorge do Patrocínio, Matelândia, Ibiporã, Pato Branco e Marechal Cândido Rondon. No masculino Pinhão enfrenta Araucária, Ponta Grossa, Cornélio Procópio, Paraíso do Norte, São Jorge do Patrocínio, Cascavel, Astorga, Boa Esperança, Palmas, Marechal Cândido Rondon e Ivaiporã.
No futebol, que é disputado apenas no masculino, Prudentópolis, São Mateus do Sul, Curitiba, Jacarezinho, Paranavaí, Tuneiras do Oeste, Cascavel, Foz do Iguaçu, Astorga, Mamborê, Coronel Vivida e Itambé são os classificados.
No futsal feminino, já estão garantidas na fase final São Mateus do Sul, Matinhos, Carambeí, Jacarezinho, Paiçandu, Altônia, Cascavel, Rolândia, Japurá, Chopinzinho, Ouro Verde do Oeste, Jardim Alegre. No masculino, carimbaram passaporte Pinhão, Paranaguá, Carambeí, Cornélio Procópio, Paranavaí, Umuarama, Matelândia, Ibiporã, São Tomé, São João, Medianeira e Nova Tebas.
Permanecem no handebol feminino os times de Araucária, Palmeira, Uraí, Alto Paraná, Iporã, Capitão Leônidas Marques, Rebouças, São Miguel do Iguaçu, Asrtorga, Campo Mourão, Clevelândia e Barbosa Ferraz. No masculino, o grupo tem Curitiba, Ponta Grossa, Ribeirão do Pinhal, Colorado, Mariluz, Corbélia, Rebouças, Toledo, Londrina, Goioerê, Dois Vizinhos e Faxinal.
No voleibol feminino, Pinhais, Teixeira Soares, Nova Fátima, Marialva, Altônia, Céu Azul, Irati, Toledo, Astorga, Campo Mourão, Palmas e Palmital já tem vaga na fase final. 

Aneel aprova pedido de reajuste de 23,88% nas contas de energia residencial da Copel

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aproveou nesta terça-feira (22), o reajuste de 23,88% na tarifa de energia do consumidor residencial da Copel com vigência retroativa ao dia 24 de junho, data de aniversário da concessão da distribuidora. O valor residual de reajuste será incluído nas tarifas a partir de 1º de agosto.
No mês de junho a Anell havia aprovado reajuste médio de 35,05%, mas após solicitação de diferimento parcial da Copel, o aumento médio foi reduzido mais de dez pontos percentuais, caindo para 24,86% médios para todas as classes de consumo. A redução sobe para 14,53% quando se considera a não aplicação do diferimento realizado em junho de 2013.
No cálculo do reajuste é considerada a variação de custos que a empresa teve no ano. O cálculo inclui custos típicos da atividade de distribuição, sobre os quais incidem o IGP-M e o Fator X, e outros custos que não acompanham necessariamente o índice inflacionário, como energia comprada, encargos de transmissão e encargos setoriais. A energia mais cara nos últimos meses foi o principal componente de aumento, segundo a Aneel, tendo sido incluídos os custos da distribuidora com compra de energia, a energia contratada nos leilões para suplementação e a variação da tarifa de Itaipu.
Para os consumidores atendidos em alta tensão, o efeito médio do reajuste ficou em 26,28%. Para a baixa tensão, ficou em 23,89%.
O Diario

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Governo do PR teve acesso indevido a R$ 34 milhões

Relatório final da Caixa Econômica Federal (CEF), entregue à seccional paranaense da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), mostra que R$ 34,37 milhões foram transferidos indevidamente de contas judiciais para a conta do governo do Estado. O erro ocorreu após a aprovação pela Assembleia Legislativa do acesso pelo tesouro estadual aos depósitos judiciais tributários. Os mais de R$ 34 milhões referem-se a 1906 contas judiciais não tributárias, cujos saldo o Estado também teve acesso indevidamente. 

Em janeiro deste ano, o governo começou a utilizar seu direito de acesso aos depósitos judiciais, após aprovação da Conta Única pela Assembleia Legislativa e a autorização para, em acordo com o Poder Judiciário, gerir os recursos tributários. Mas, já nos primeiros saques, advogados procuraram a OAB reclamando que contas judiciais não tributárias foram zeradas sem nenhuma explicação. A partir desta constatação, a Ordem tomou frente no processo, levando o caso ao Tribunal de Justiça e formalizando acordo para a verificação de todas as contas e suas recomposições por meio da Caixa. 

Em janeiro, a então secretária de Fazenda, Jozélia Nogueira, admitiu que, por equívoco e falta de experiência do governo estadual com esses recursos, o Executivo havia incorporado, indevidamente, R$ 365 mil de 19 contas não tributárias que foram confundidas com tributárias. Seis meses depois, o levantamento final da Caixa mostra que o problema foi muito maior. 

A Caixa analisou, ao todo, 2047 reclamações, constatando que 1906 delas eram procedentes e restituindo o total de R$ 34.374.841,74 às contas judiciais. 

Conforme explica o vice-presidente da seccional, Cássio Telles, todos os casos apresentados pelos advogados à OAB foram levados ao Tribunal de Justiça que acatou as propostas e sugestões da Ordem para buscar uma solução neste caso. Na ocasião, em atendimento a solicitação da OAB feita ao TJ e à CEF, foram expedidos ofícios para todas as comarcas solicitando a conferência das contas não tributárias, para dimensionar o número de contas atingidas com o saque equivocado. Na medida em que o levantamento das unidades judiciárias do interior chegavam à CEF, o governo do Estado era avisado para fazer a recomposição dos saldos. No site da OAB, há o relatório completo, organizado pela data de recomposição e identificando a cidade, o processo, a Vara correspondente e o valor recomposto. "O advogado que eventualmente identificar algum prejuízo deve comunicar a Ordem que está pronta para atuar e pedir a recomposição", afirmou Telles. 

A FOLHA não conseguiu, ontem, falar com o atual secretário da Fazenda, Luiz Eduardo Sebastiani.
Roger Pereira
Equipe Bonde

Parceria leva jovens a praticar esportes e fugir da criminalidade em Jacarezinho

Uma parceria firmada entre policiais militares do 2º Batalhão da PM (2º BPM) com sede em Jacarezinho e uma escola de karatê do município, está levando crianças, jovens e adolescentes a praticarem o esporte como forma de fugir da criminalidade. O projeto social conta com a participação da Academia de Karatê Shotokam, com as aulas dadas pelo Mestre Paulo Alexandre Chrispim.
As atividades são desenvolvidas na sede do batalhão da PM. E a escolinha tem como objetivo usar a arte marcial para fazer com que seus alunos aprendam a disciplina e valores que formem seu caráter. "Além, é claro, de ensinar os princípios do karatê", afirmou o soldado Carlos Educardo Sauerzapf de Souza, porta-voz auxiliar do 2º BPM, que enfatizou que desta forma as pessoas estão se afastando da criminalidade e das drogas.
Neste projeto o 2º BPM disponibiliza o espaço e os materiais para que as atividades sejam desenvolvidas e, há quatro anos, dá todo o apoio necessário para o funcionamento do projeto. "O material foi conseguido por meio de uma doação de recursos feita pela Justiça do Trabalho dos municípios de Jacarezinho e Cornélio Procópio [70 km de Londrina], sendo colocado à disposição na sede do batalhão para o uso dos alunos do projeto", comentou.
Além das aulas de karatê ministradas pelo mestre Paulo Alexandre Chrispim, os policiais militares realizam palestras, dando orientação de segurança para os alunos. Para participar das aulas, que acontecem nas manhãs de sábado em uma quadra coberta, a criança ou o adolescente deve estar estudando e ter uma boa freqüência na escola, além de serem priorizadas aquelas que estão em situação de risco, que moram em regiões de ocorrência de tráfico de drogas.
"As crianças que participam aqui do projeto são moradoras do Complexo do bairro Aeroporto que é uma região de risco para elas por causa da ocorrência do tráfico de drogas e aqui os policiais militares e o mestre têm como objetivo afastá-los da criminalidade", explicou.
O Diario

sexta-feira, 18 de julho de 2014

ACIDENTE NA PR-090, ENTRE NOVA SANTA BÁRBARA E SÃO JERONIMO DA SERRA, TIRA A VIDA DE UM HOMEM E DEIXA MAIS DOIS FERIDOS




















Um trágico acidente na PR-090, no Bairro do Matão, entre o município de Nova Santa Bárbara e São Jeronimo da Serra, acabou tirando a vida e um homem e deixando dois feridos.

O acidente aconteceu por volta das 19:20 hs, desta noite de quinta-feira,17, de natureza capotamento, onde uma Camionete Mitsubishi  de modelo L200, com placas AQB-0021, de Ponta Grossa-PR.

Segundo testemunhas no local, na camionete estavam o motorista, de nome Albertino Peres, 57 anos, um passageiro de nome Jorge do Roccio Ferreira, 52 anos e mais um passageiro de nome Alexandre Batista Lopes Camargo de 54 anos, esse acabou entrando em óbito no local do acidente.

Os três ocupantes da camionete são da cidade de Tibagi-PR e estavam em visitas a empresas agropecuárias na cidade de Londrina, sendo todos eles Agronômos.

O motorista Albertino Peres e um dos passageiros, Jorge do Roccio Ferreira, de acordo com a Polícia Civil, saíram com ferimentos, poderem o quadro era estável, sem perigo de morte.

De acordo com testemunhas, possivelmente, a camionete tentou uma ultrapassagem a um caminhão, porem o motorista perdeu o controle do veículo e acabou capotando diversas vezes.

A vítima fatal teve seu corpo partido ao meio e os policiais que estavam no local, ainda procuravam pelos membros inferiores no meio do mato.

Fonte:Tribuna de Amoreira

quarta-feira, 16 de julho de 2014

Loiras sofrem mais com flacidez íntima; veja dicas para contornar o problema

Reprodução
A flacidez da pele e músculos é um inimigo que muitas mulheres lutam com o passar do tempo. Exercícios, massagem, drenagem, cremes e alimentação equilibrada são alguns dos artifícios que muitas adotam para retardar os efeitos do envelhecimento. Mas quando a flacidez é interna, atingindo os órgãos pélvicos e a vagina? A condição conhecida como prolapso genital atinge 20% das mulheres com mais de 40 anos e torna-se cada vez mais comum entre a população feminina. "Com a maior expectativa de vida da população, o prolapso genital passa a ser uma preocupação para as mulheres após a menopausa. Vamos ter cada vez mais casos e ouvir bastante sobre a condição", explica o urologista norte-americano Willy Davilla, que veio ao Brasil para congresso sobre o tema. 

O prolapso genital é o deslocamento de órgãos como útero, bexiga, reto, intestino delgado e uretra e ocorre pelo enfraquecimento dos músculos da região pélvica, que podem cair sobre a vagina. Além de desconforto durante a relação sexual, nos casos mais graves o prolapso causa a sensação de que há uma saliência na vagina, como se fosse uma bola. "A doença causa grande impacto na vida da mulher, além de desconforto e perda da qualidade sexual. Como comumente o prolapso vem associado à incontinência urinária, piora ainda mais a qualidade de vida", explica a ginecologista e especialista em prolapso genital, Andreia Mariane de Deus, do Hospital Evangélico de Sorocaba, em São Paulo. A ginecologista explica que o prolapso genital está associado a fatores como idade, partos e questões genéticas. "O envelhecimento está diretamente relacionado à frequência de prolapso genital", explica. 



Veja abaixo sete dicas sobre a condição, prevenção e tratamento do problema: 

 A sensação de um peso ou bola na vagina é o sintoma mais comum do prolapso. Algumas vezes a mulher pode palpar ou mesmo ver a profusão dos órgãos pela vagina, em casos mais severos. 

 O prolapso pode ser de compartimento anterior (bexiga), compartimento apical (útero, parede da vagina e intestino) ou posterior (reto). É possível ter prolapso em mais de um lugar ao mesmo tempo. 

 O prolapso genital está associado, principalmente, à idade e ao número de gestações. Estudos mostram que, a cada década de vida, dobra a chance da mulher apresentar o prolapso genital. 

 Alguns fatores genéticos também influenciam a presença da doença. Mulheres loiras, por exemplo, correm mais risco de apresentar prolapso, por terem menos colágeno na constituição do corpo. No entanto, reposição de colágeno não previne a doença. 

 Em relação aos partos como causa de prolapso e incontinência urinária, uma boa assistência obstétrica ajuda na prevenção da doença. 

 Em casos mais leves, exercícios pélvicos podem ajudar. Quando a flacidez é severa, a única solução pode ser uma cirurgia, que "fixa" os órgão internos, muitas vezes com auxílio de uma tela sintética especial. 

 Hoje há cirurgias minimamente invasivas, seja por via vaginal ou abdominal para o tratamento dos prolapsos. Um dos tratamentos mais modernos para a condição é uma tecnologia chamada de Elevate, que possibilita uma cirurgia mais rápida e pouco invasiva com apenas uma incisão vaginal, e utiliza telas sintéticas para corrigir prolapsos mesmo que severos e previnem a volta da doença após o tratamento.

Bonde