Pesquisar

Carregando...

terça-feira, 1 de setembro de 2015

Indígena embriagado mata mulher a pauladas em aldeia

Um indígena teria matado a mulher a pauladas após uma discussão na aldeia Amambai, no município de Amambai, distante à 332 km de Campo Grande, na noite de domingo (30). 
O desentendimento ocorreu depois de a esposa ter visto o marido com outra mulher.
Conforme o registro policial, os dois participavam de uma festa na aldeia e teriam ingerido bebida alcoólica. Durante a briga, a mulher teria atingido o rosto do marido com golpes de lanterna.
A polícia informou ainda que o suspeito avisou a cunhada que sua mulher estaria caída e ferida por volta das 6h (de MS) desta segunda-feira (31).
Segundo a polícia, após ser indagado sobre a morte da mulher, ele confessou ter pego o pau e desferiu vários golpes na cabeça da vítima depois dela ter ferido o rosto dele com a lanterna. 
Após ser atingida, ela teria andado cerca de 50 metros e caído já morta.
O corpo, pedaço de pau (galho) e um par de botas encontrado com sangue foram encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML) de Ponta Porã, a 326 quilômetros da capital sul-mato-grossense.
O caso foi registrado como feminicídio, violência doméstica e familiar na Delegacia de Polícia (DP) de Amambai.

G1

Secretário municipal é preso pelo Gaeco nesta manhã no Paraná

O Ministério Público do Paraná, por meio do Gaeco de Foz do Iguaçu, no oeste paranaense, cumpriu na manhã desta terça-feira (1º) quatro mandados de prisão preventiva e dois mandados de busca e apreensão em um desdobramento de uma operação que teve início em maio deste ano. As investigações apuram crimes de corrupção e falsificação de documentos (especialmente para transferência fraudulenta de imóveis e redução de impostos). 

Os mandados de prisão preventiva foram cumpridos contra o atual secretário municipal de Tecnologia de Informação de Foz do Iguaçu, Melquizedeque Correa Souza, um funcionário de um cartório de registro de notas da cidade e outras duas pessoas (uma delas já estava cumprindo prisão temporária). 

Os mandados de busca e apreensão foram cumpridos no gabinete do secretário e na casa dele. Foram apreendidos documentos, computadores, que serão analisados, e valores em dinheiro e cheque, cujas origens serão investigadas.

Redação Bonde com MP-PR

Brasil reduziu vulnerabilidade social em 27%, mas continua desigual, diz Ipea

O Brasil registrou, em dez anos, queda de 27% no índice de Vulnerabilidade Social (IVS), segundo estudo divulgado nesta terça-feira, 1º, pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). O indicador que mede a exclusão social na população brasileira caiu de 0,446, em 2000, para 0,362 em 2010. Com o resultado, o Brasil não é considerado mais um país de alta vulnerabilidade social, mas média. 

No entanto, o estudo mostra que o país continua com um quadro de "disparidades regionais", com as regiões Norte e Nordeste concentrando a maior parte dos municípios de alta vulnerabilidade social. 

O índice é construído a partir de indicadores do Atlas do Desenvolvimento Humano (ADH) no Brasil e dá destaque a diferentes situações indicativas de exclusão e vulnerabilidade social. O indicador reúne 16 parâmetros, que podem ser divididos em três áreas: infraestrutura urbana, capital humano e renda e trabalho. O levantamento foi feito nos 5.565 municípios brasileiros. 

Em dez anos, o número de municípios brasileiros com alta ou muito alta vulnerabilidade social caiu de 3.610 para 1.981. Em 2000, 64% das cidades estavam nas faixas de alta ou muita alta vulnerabilidade. Em 2010, esse percentual caiu para 35%. De acordo com o Ipea, a melhora nos índices foi maior em estados das regiões Centro-Oeste (Mato Grosso do Sul), Norte (Tocantins) e Nordeste (com destaque para o sul da Bahia, Ceará, Rio Grande do Norte e leste de Pernambuco). 

Desigualdades regionais. De acordo com o estudo, a maior concentração de municípios com alta vunerabilidade continua sendo registrada nos estados do Acre, Amazonas, Pará, Amapá, Rondônia, Maranhão, Alagoas e Pernambuco. Na região Norte do país, por exemplo, nenhum município apresenta índice muito baixo de vulnerabilidade.
Agência Estado

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Com chefes de núcleos regionais, Beto Richa faz balanço e destaca futuras ações no Paraná

O governador Beto Richa se reuniu nesta segunda-feira, em Curitiba, com cerca de 350 chefes de núcleos regionais do Governo do Estado para fazer um balanço da gestão e discutir o planejamento para os próximos anos. Beto Richa disse que o sucesso do governo depende da união de todos e que apesar dos resultados positivos das medidas de ajuste fiscal, é preciso manter austeridade no planejamento das ações. Em tom otimista, o governador ressaltou que o Paraná foi o primeiro Estado a fazer o ajuste fiscal e que será o primeiro a sair da crise. De acordo com ele, a recomposição de alíquota de impostos, como ICMS e IPVA, a redução das estruturas de cinco secretarias e o corte de mil cargos em comissão contribuíram para o ajuste do Estado. Beto Richa destacou ainda que o Paraná está conseguindo equilibrar as contas em um momento em que outros Estados ainda estão tentando driblar as dificuldades financeiras. Atualmente seis estados não estão conseguindo honrar as folhas de pagamento. O secretário chefe da Casa Civil, Eduardo Sciarra, explicou que o encontro com os chefes de núcleos regionais teve o objetivo de fazer um raio x das ações do governo estadual e alinhar as estratégias. Esse é o maior evento do gênero já realizado no Estado, com participação dos secretários e de representantes de núcleos regionais da Educação, Saúde, Desenvolvimento Urbano, e de órgãos como Departamento de Estrada de Rodagem e Instituto Ambiental do Paraná. A secretária da Administração e da Previdência, Dinorah Botto Portugal Nogara, ressaltou que o evento ajuda a ter uma visão de unidade de gestão. Para o secretário de Estado do Desenvolvimento Urbano, Ratinho Júnior, trata-se de uma oportunidade para trocar ideias. Ao fazer um balanço do governo nos últimos quatro anos e meio, entre as ações com grande impacto social, o governador lembrou o recorde na entrega de casas populares, nos primeiros quatro anos de gestão, os investimentos na contratação de 24 mil professores e 10 mil policiais, e o reajuste de 62% nos salários dos professores. 

(Repórter: Priscila Paganotto)

domingo, 30 de agosto de 2015

Homem de São Jerônimo da Serra corre atrás de duas crianças em Jandaia


Relatou o solicitante senhor Raile que estava em seu comércio quando visualizou um indivíduo correndo atrás de duas crianças que haviam saído da escola. Momento este em que Raile abordou o indivíduo, o indagando sobre a situação, onde teve como resposta que ele estava “protegendo as crianças”, sendo ao ser advertido o indivíduo relatou que achou a menina interessante e que tinha planos de praticar atos libidinosos com a mesma.
Sendo que Raile segurou o indivíduo até a chegada da viatura no local. A equipe fez contato com as vítimas e solicitante, onde as vítimas foram identificadas como uma menor de 13 anos e um menor de 8 anos. O autor foi identificado como Gilberto Rodrigues da Costa de 47 anos.
A menor relatou que o autor havia chamado ela e o irmão para entrar em uma residência, sendo que neste momento ela e o irmão saíram correndo. Gilberto confirmou o relato de Raile, afirmando que achou a menina bonita, interessante e que tinha planos para praticar atos libidinosos com a mesma.
Diante dos fatos foi dado voz de prisão a Gilberto, onde foi necessário o uso de algemas para a preservação da integridade física da equipe, vítima e de terceiros, sendo o mesmo encaminhado à Delegacia de Polícia Civil de Jandaia do Sul para as providencias cabíveis.
Equipe plantão PM: Sd De Lima, Sd Godas e Sd Soares.
paranaligado.com.br


quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Figueira, uma cidade amedrontada

O assassinato do empresário Gilmar Rodrigues, 57 anos, no dia 14 de agosto, durante tentativa de assalto ao Posto de Gasolina Figueira, ainda repercute no município de aproximadamente 8 mil habitantes – a vítima era filho do ex-prefeito de Figueira, Dirceu Rodrigues dos Santos (gestão de 1989 a 1992). Três dias antes do homicídio, o Posto Fox Millenium também foi vítima de outro assalto a mão armada, em que os assaltantes levaram cerca de R$ 1.800 e mais dois celulares. Na mesma semana, uma gangue de jovens também teria utilizado facas para cortar 14 pneus de carros estacionados na avenida principal da cidade. 


Dentre as reclamações dos moradores para melhorar a segurança da cidade estão o aumento do efetivo da Polícia Militar na cidade – atualmente formado por seis policiais – e o retorno do funcionamento da delegacia do município, que está desativada há mais de 20 anos, com o prédio praticamente abandonado, em área com matagal. Desde então, a Delegacia de Curiúva é responsável pela segurança das cidades de Figueira e Sapopema. 

TC condena prefeito de Cambé à devolução de R$ 19,2 mi

O prefeito de Cambé (Região Metropolitana de Londrina), João Pavinato (PSDB), foi condenado pelo Tribunal de Contas (TC) do Paraná ao ressarcimento de R$ 19,2 milhões ao município por irregularidades na contratação do Instituto Atlântico, uma organização da sociedade civil de interesse público (Oscip), para execução dos programas Saúde na Família e combate a endemias. A decisão do TC alcança, solidariamente, os então presidentes do instituto, Arthur Eliaquin Montagnini e Marcos Antonio Serra. Cabe recurso. 

Os três foram multados em R$ 725,48 cada um, devido à irregularidade na gestão do convênio e também devem ter seus nomes incluídos no cadastro de gestores com contas irregulares. 

Segundo o acórdão da segunda Câmara do TC, as duas principais irregularidades na contratação (que foi de 2010 a 2012) são o pagamento da taxa de administração para o Atlântico e terceirização dos serviços que são financiados pelo SUS. De acordo com a lei, a contratação dos profissionais deveria ser feita pelo município, não pela entidade.