Pesquisar

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Programa Família Paranaense vai ser, no mês que vem, destaque em evento do Banco Interamericano de Desenvolvimento, em Brasília

O programa Família Paranaense foi selecionado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento, BID, para ser apresentado em evento que vai ser realizado em Brasília, no dia 15 do mês que vem, para mostrar experiências de sucesso na área de promoção social desenvolvidas no Brasil com financiamento da instituição. Apenas três estados e um município foram escolhidos para apresentar as experiências. Além do Paraná, Ceará e Rio de Janeiro e a Prefeitura de Fortaleza. Para a secretária do Trabalho e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa, o convite do BID demonstra a importância do programa Família Paranaense para o atendimento a famílias que vivem em vulnerabilidade social. O especialista em Proteção Social do BID, Francisco Ochoa, disse que o programa Família Paranaense caminha para ser referência para a América Latina e Caribe.

O evento do BID tem o objetivo de apresentar os programas selecionados, os avanços e resultados alcançados, além das complementaridades com o Sistema Único de Assistência Social, Suas. O encontro é promovido em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Social. O Família Paranaense foi lançado em 2012 e articula políticas públicas de 17 secretarias estaduais em parceria com municípios, que visam o protagonismo e a promoção social das famílias que vivem em situação de vulnerabilidade social. No mês de agosto do ano passado, o Governo do Estado assinou contrato com o BID para executar o Programa Integrado de Inclusão Social e Requalificação Urbana – Família Paranaense. Esse programa vai ter um financiamento de 100 milhões de dólares, sendo 60 por cento de recursos do banco e 40 por cento de contrapartida do governo estadual. O programa integrado prevê o atendimento de 22 mil famílias dos 156 municípios considerados prioritários pelo Família Paranaense, aqueles que apresentam os menores índices de desenvolvimento. Os recursos vão garantir o desenvolvimento de ações nas áreas de assistência social e trabalho, saúde, educação, habitação e agricultura. 

(Repórter: Juliano Gondim) AN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa notícia