Pesquisar

domingo, 3 de fevereiro de 2013

Em encontro com secretários Padilha reforça parceria entre Ministério da Saúde e municípios

Durante o evento foram assinadas novas portarias que trazem avanços na atenção básica, entre elas a da universalização do  NASF e PMAQ


“Vocês resolveram assumir um desafio que é bastante ousado. Mas precisam saber que a cada dificuldade encontrada, crítica, pesquisa de opinião, cada angustia em não conseguir respostas rápidas, vocês têm que saber que não estão sozinhos. Não estão sozinhos na tarefa de garantir o direito à saúde com qualidade nesse país”, destacou o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, nesta quinta-feira (31) durante o Acolhimento Nacional de Secretários e Secretárias municipais de Saúde, em Brasília.
Após o Encontro de Prefeitos e Prefeitas (de 28 a 30/01), foi a vez dos secretários de saúde conhecerem as políticas do Ministério. Alguns dos anúncios feitos pelo ministro na última terça-feira (29) foram reafirmados durante o evento de ontem à noite. Alexandre Padilha também assinou algumas portarias que trazem melhorias e novidades à saúde. Dentre eles estão o Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica de 2013, a universalização do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF), a Requalificação das Unidades Básicas de Saúde (UBS) e das UBS Fluviais.
O investimento de R$ 1,6 bilhão do Ministério da Saúde no Programa de Requalificação das Unidades Básicas de Saúde (UBS), para construção, reforma e ampliação das Unidades, também foi um dos anúncios realizado pelo ministro. Além da disponibilização de recursos para a construção de mais Unidades Pronto Atendimento (UPA 24h) e ações, como o Brasil Sorridente e Olhar Brasil, que integram o Programa Saúde na Escola. “Mais da metade das unidades básicas de saúde do País precisam de reforma e ampliação. Nove mil reformas precisam ser feitas. Não vai faltar dinheiro do ministério pra reformar e ampliar”, afirmou o ministro Padilha.
PMAQ - O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, também incentivou os municípios que possuem equipes de Atenção Básica a aderirem ao Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ-AB). O programa busca induzir a instituição de processos que ampliem a capacidade das gestões federal, estaduais e municipais, além das Equipes de Atenção Básica, em ofertarem serviços que assegurem maior acesso e qualidade, de acordo com as necessidades concretas da população. Alexandre Padilha reforçou aos presentes que as equipes de Saúde da Família inscritas no PMAQ, que obtiverem sucesso na avaliação pelo programa, podem chegar a receber até o dobro de recursos disponibilizados para a área.
Outro assunto mencionado pelo ministro, e aplaudido pelos secretários, foi o financiamento de Internet banda larga para as Unidades Básicas de Saúde para que eles tenham conectividade adequada para passar as informações de saúde, exames e acompanhamentos. “O que nós temos hoje não é banda larga é banda lerda. Nós decidimos que o ministério vai bancar a banda larga para todas as unidades de saúde que participarem do PMAQ. Aos poucos a gente vai fazendo o SUS entrar no século 21”, disse Padilha. Os Ministérios da Saúde e das Comunicações vão fazer uma ata nacional para a compra de banda larga e pagar a banda larga das unidades que participam do PMAQ.
“Nenhum país do mundo tem na sua constituição que a saúde é direito de todos e dever do estado. Nenhum país com mais de 100 milhões de habitantes assumiu o desafio de ter um sistema universal, público e gratuito de Saúde. Nós participamos de um momento histórico de nosso país. E temos que ter muito orgulho do SUS. Venho aqui vestindo essa camiseta para estimular vocês. A logomarca do SUS tem que estar em cada UBS do Brasil, em cada ambulância do SAMU, em cada uniforme”, incentivou o ministro.
Provab – “O Brasil precisa de mais vagas na medicina. Precisamos de médicos com qualidade que se fixem nas regiões mais vulneráveis do país. Vamos identificar, vamos fazer chamada, campanha, vamos trazer médicos para o nosso município. Tem residente que quer sair mais cedo do estágio para ir para casa ficar decorando texto para o passar no teste. Não é assim que se forma um médico. Precisamos dessas pessoas atendendo o povo brasileiro e aprendendo o que é ser médico. Ou nos damos um banho de realidade na escola médica ou não se consolida o sistema único de saúde”, enfatizou o ministro Padilha após lembrar aos secretários que hoje é o ultimo dia para se inscrever no Provab.
O Programa de Valorização dos Profissionais da Atenção Básica (Provab) surgiu com o objetivo de estimular a formação do médico para a real necessidade da população brasileira e levar esses profissionais para as localidades com maior carência para este serviço. Os médicos interessados em participar devem se inscrever até o dia 5/02.
NASF – “Agora qualquer município pode ter NASF”, afirmou o ministro. O NASF deve ser constituído por equipes compostas por profissionais de diferentes áreas de conhecimento, para atuarem em conjunto com os profissionais das Equipes Saúde da Família, compartilhando as práticas em saúde nos territórios sob responsabilidade das Equipes de SF no qual o NASF está cadastrado.
“Transforme o seu mandato em uma marca histórica do SUS no seu município. Antes de ir para a secretaria vá a uma unidade Básica de Saúde, vá a secretária de educação, de desenvolvimento social, de obras, circule pelo município. Não se prenda ao seu gabinete. A saúde do SUS nós construímos nas unidades básicas de saúde, junto com a comunidade”, aconselhou o ministro”, finalizou o ministro.
Nesta sexta-feira (01) os secretários de saúde terão à disposição 40 mesas de atendimento e esclarecimento de dúvidas, além de 14 oficinas onde serão apresentados e debatidos temas como Construção e Reforma de Unidade Básica de Saúde, Cartão SUS, PROVAB, Rede Cegonha, UPA, dentre outros.
Fonte: Blog da Saúde

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa notícia