Pesquisar

sábado, 2 de fevereiro de 2013

Fiscalização fecha Escritório Bar e outras duas casas noturnas em Londrina

Três casas noturnas foram fechadas e de dois bares foram notificados em Londrina durante a noite desta sexta-feira (1º) e a madrugada de sábado (2). As medidas foram tomadas por meio de uma força-tarefa que deflagrou a Ação Integrada de Fiscalização Urbana (Aifu). Além da falta de licenças e alvarás, em alguns estabelecimentos foi identificada a presença de adolescentes.
Localizado na José Roque Salton, na zona oeste da cidade, o Escritório Bar foi o primeiro local a receber as vistorias. O espaço teria apenas as licenças para funcionar como lanchonete e bar, mas não tinha permissão para oferecer shows no recinto. Foi identificada também a falta de licença sanitária da casa. Na ocasião, a programação previa a apresentação do cantor e intérprete Ratto e diversas pessoas já estavam na fila para entrar.
A direção do bar tentou argumentar, mas o grupo que tinha representantes do Ministério Público (MP) de Londrina, do 3º Grupamento do Corpo de Bombeiros, da Secretaria Municipal do Ambiente (Sema), Polícia Militar (PM) e também da Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) não liberou o funcionamento da casa.
Um dos sócios-proprietários da casa foi procurado nesta manhã pela reportagem de odiario.com, mas não retornou a ligação. A informação é que ele deve recorrer e tentar abrir o Escritório Bar ainda nesta noite. Em seu perfil na rede social Facebook, Rafael Armelin, sócio proprietário da boate 2800 e Escritório Bar,recebeu diversos comentários de clientes indignados com a ação do Aifu.
Um dos posts classificou a ação como um "show de horrores" e comentou a interdição também de outro local, a Blanc Club, que fica nas margens do Lago Igapó III. Ali também foi constatada a falta de alvará e licença sanitária. O espaço tenta, judicialmente, conseguir permissão de funcionamento.
"A noite iria ser linda, Blanc lotada, só que ao contrario disso os clientes puderam ver abuso de poder, perca do foco do objetivo da operacao, etc, etc... Se a intencao era previnir acidentes, tragedias, irregularidades... Posto aqui que vcs fizeram tudo o contrario, causaram tumulto, humilharam clientes, causaram acidentes, etc (SIC)".
Armelin cobrou o que foi sugestionado pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) em Londrina, que todo as operações fossem realizadas no período da tarde e também lembrou o pagamento dos impostos à prefeitura, que seriam feitos regurlamente durante o período de 7 anos.
Já uma das casas mais antigas de Londrina também passou pelo "pente fino" do Aifu e foi interditada. Foram identificados os mesmos problemas de falta de alvará e licença sanitária no Albatroz, que permitia ainda a entrada de menores de 18 anos no recinto.
O Facebook foi utilizado para a reclamação de muitos frequentadores das casas nboturnas. Diversos comentários apontavm um possível fechamento do Flannigan's Irish Pub, na zona sul de Londrina, mas o proprietário do local, Matheus Niero, confirmou que o bar apenas foi notificado. Ele estava ocupado e não passou mais detalhes da ação.
Em entrevista ao portal odiario, a profissional de marketing, Cláudia Mello, 28, reconheceu a importância da vistoria, mas confessou que se sentiu afrontada. Ela, o marido e um grupo de amigos foram festejar o aniversário de uma colega que mora fora de Londrina no Escritório Bar. Quando chegaram, por volta da meia noite, já encontraram a fiscalização em andamento.
"Eram pelo menos vinte carros da fiscalização, tinha Polícia Militar, Bombeiros, muita gente mesmo. Aqueles policiais armados, com espingarda. Um horror. Acho que estão certos em fiscalizar, mas é muita afronta. Parecia que estávamos fazendo algo de errado", comentou.
A promotora de Defesa do Meio Ambiente, Solange Vicentin, estava com o celular desligado nesta manhã. O capitão Rodrigo Nakamura, do Corpo de Bombeiros, afirmou que as fiscalizações serão mantidas neste final de semana e devem ocorrer, de forma intensa, até meados de abril.
Durante os trabalhos da força-tarefa, cerca de 80 autos de infração foram emitidos. De acordo com a CMTU, muitos veículos foram flagrados estacionados em locais indevidos. O Aifu foi realizado após a tragédia em Santa Maria (RS), que deixou 236 mortos em um incêndio na casa noturna Kiss. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa notícia