Pesquisar

quarta-feira, 22 de maio de 2013

Enfermeiro é acusado de estuprar pacientes em hospital

Um enfermeiro de um hospital particular de Ibitinga (SP) é suspeito de ter estuprado duas pacientes dentro da própria unidade de saúde. Segundo a Polícia Civil, outras mulheres podem ter passado pelo mesmo tipo de agressão. Nesta quarta-feira, 22, foi divulgado o resultado do exame de corpo de delito, que confirmou lesões nas partes íntimas de uma das vítimas, mas outro teste complementar será realizado para se comprovar se houve relação carnal. Caso seja confirmado o estupro, o enfermeiro, cujo nome não foi divulgado, poderá ter a prisão preventiva decretada.

O delegado de Defesa da Mulher de Ibitinga, Márcio Leandro Moretto, disse que o enfermeiro teria dopado as vítimas para facilitar o abuso. O caso só foi descoberto porque uma delas procurou a polícia em 8 de maio, dois dias depois de receber alta de uma cirurgia para retirada de pedra da vesícula. "Ela nos contou que assim que acordou viu o enfermeiro nu, ainda se vestindo, e depois passou a sentir dores na região íntima", contou o delegado.

Dias depois do registro do caso, uma segunda mulher apareceu na delegacia para denunciar o mesmo enfermeiro, que a teria estuprado quando estava internada no mesmo hospital quatro anos atrás. "Ela ouviu a primeira paciente relatando seu caso a uma amiga, num consultório, tomou coragem e veio aqui fazer a denúncia", contou o delegado. Como foi há muito tempo, não houve como pedir exames, mas o caso também está sendo apurado.

Segundo Moretto, há possibilidade de o enfermeiro ter cometido outras agressões com outras pacientes. "Ele trabalha há nove anos no hospital", disse. Diretores do Hospital Ibitinga Ltda se recusaram a falar sobre o caso com a imprensa, mas divulgaram comunicado no qual confirmam a denúncia e informam que o funcionário foi colocado em férias e não está trabalhando.

Agência Estado

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa notícia