Pesquisar

domingo, 30 de novembro de 2014

Jundiaí do Sul terá nova eleição para prefeito


No próximo domingo, dia 7, os 2,6 mil eleitores de Jundiaí do Sul voltam às urnas para escolher o prefeito que vai cumprir os dois últimos anos do atual mandato, iniciado em 2013. A eleição suplementar foi autorizada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), depois que o prefeito Jair Sanches (PR), e a vice Izabela Rodrigues (PSC), eleitos em 2012 com 50,82% dos votos válidos, foram cassados pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Paraná, por abuso de poder político. 

Dois candidatos estão em campanha pelo principal cargo político da cidade: o atual prefeito interino Marcio Leandro da Silva (PMDB), tendo como vice Joel Barbosa Vieira (PSC), e o empresário Sebastião Egídio Leite (PT), com Wander Fonseca (PR) como vice. 

Marcio, que está interinamente no comando do Executivo pela segunda vez, é vereador eleito para o quarto mandato e tem o apoio do grupo político do prefeito cassado. "A comunidade já conhece o nosso trabalho e estamos com uma campanha muito boa. Nós tivemos bastante apoio do governo estadual nesse período. Asfaltamos muitas ruas, conseguimos veículos novos." O adversário dele, é estreante na política. Tião, como é conhecido, é empresário do ramo de transportes e informou ser candidato pela primeira vez. "Sou nascido e criado aqui e acho que chegou a hora de dar a minha contribuição para a cidade", disse ele, filiado ao PT há três anos. "Fui convidado para disputar a última eleição municipal, mas tinha outros candidatos e eu não quis, mas agora tá uma carência de nomes, que eu resolvi participar." 

Segundo informações repassadas pelos dois candidatos, Tião registrou limite de gastos em R$ 400 mil, "mas não vai chegar nem aos R$ 30 mil", disse. Por outro lado, Marcio disse que o limite da campanha é de R$ 75 mil. A reportagem não conseguiu falar com a defesa de Jair Sanches. 

FolhaWeb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa notícia