Pesquisar

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Com chefes de núcleos regionais, Beto Richa faz balanço e destaca futuras ações no Paraná

O governador Beto Richa se reuniu nesta segunda-feira, em Curitiba, com cerca de 350 chefes de núcleos regionais do Governo do Estado para fazer um balanço da gestão e discutir o planejamento para os próximos anos. Beto Richa disse que o sucesso do governo depende da união de todos e que apesar dos resultados positivos das medidas de ajuste fiscal, é preciso manter austeridade no planejamento das ações. Em tom otimista, o governador ressaltou que o Paraná foi o primeiro Estado a fazer o ajuste fiscal e que será o primeiro a sair da crise. De acordo com ele, a recomposição de alíquota de impostos, como ICMS e IPVA, a redução das estruturas de cinco secretarias e o corte de mil cargos em comissão contribuíram para o ajuste do Estado. Beto Richa destacou ainda que o Paraná está conseguindo equilibrar as contas em um momento em que outros Estados ainda estão tentando driblar as dificuldades financeiras. Atualmente seis estados não estão conseguindo honrar as folhas de pagamento. O secretário chefe da Casa Civil, Eduardo Sciarra, explicou que o encontro com os chefes de núcleos regionais teve o objetivo de fazer um raio x das ações do governo estadual e alinhar as estratégias. Esse é o maior evento do gênero já realizado no Estado, com participação dos secretários e de representantes de núcleos regionais da Educação, Saúde, Desenvolvimento Urbano, e de órgãos como Departamento de Estrada de Rodagem e Instituto Ambiental do Paraná. A secretária da Administração e da Previdência, Dinorah Botto Portugal Nogara, ressaltou que o evento ajuda a ter uma visão de unidade de gestão. Para o secretário de Estado do Desenvolvimento Urbano, Ratinho Júnior, trata-se de uma oportunidade para trocar ideias. Ao fazer um balanço do governo nos últimos quatro anos e meio, entre as ações com grande impacto social, o governador lembrou o recorde na entrega de casas populares, nos primeiros quatro anos de gestão, os investimentos na contratação de 24 mil professores e 10 mil policiais, e o reajuste de 62% nos salários dos professores. 

(Repórter: Priscila Paganotto)

domingo, 30 de agosto de 2015

Homem de São Jerônimo da Serra corre atrás de duas crianças em Jandaia


Relatou o solicitante senhor Raile que estava em seu comércio quando visualizou um indivíduo correndo atrás de duas crianças que haviam saído da escola. Momento este em que Raile abordou o indivíduo, o indagando sobre a situação, onde teve como resposta que ele estava “protegendo as crianças”, sendo ao ser advertido o indivíduo relatou que achou a menina interessante e que tinha planos de praticar atos libidinosos com a mesma.
Sendo que Raile segurou o indivíduo até a chegada da viatura no local. A equipe fez contato com as vítimas e solicitante, onde as vítimas foram identificadas como uma menor de 13 anos e um menor de 8 anos. O autor foi identificado como Gilberto Rodrigues da Costa de 47 anos.
A menor relatou que o autor havia chamado ela e o irmão para entrar em uma residência, sendo que neste momento ela e o irmão saíram correndo. Gilberto confirmou o relato de Raile, afirmando que achou a menina bonita, interessante e que tinha planos para praticar atos libidinosos com a mesma.
Diante dos fatos foi dado voz de prisão a Gilberto, onde foi necessário o uso de algemas para a preservação da integridade física da equipe, vítima e de terceiros, sendo o mesmo encaminhado à Delegacia de Polícia Civil de Jandaia do Sul para as providencias cabíveis.
Equipe plantão PM: Sd De Lima, Sd Godas e Sd Soares.
paranaligado.com.br


quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Figueira, uma cidade amedrontada

O assassinato do empresário Gilmar Rodrigues, 57 anos, no dia 14 de agosto, durante tentativa de assalto ao Posto de Gasolina Figueira, ainda repercute no município de aproximadamente 8 mil habitantes – a vítima era filho do ex-prefeito de Figueira, Dirceu Rodrigues dos Santos (gestão de 1989 a 1992). Três dias antes do homicídio, o Posto Fox Millenium também foi vítima de outro assalto a mão armada, em que os assaltantes levaram cerca de R$ 1.800 e mais dois celulares. Na mesma semana, uma gangue de jovens também teria utilizado facas para cortar 14 pneus de carros estacionados na avenida principal da cidade. 


Dentre as reclamações dos moradores para melhorar a segurança da cidade estão o aumento do efetivo da Polícia Militar na cidade – atualmente formado por seis policiais – e o retorno do funcionamento da delegacia do município, que está desativada há mais de 20 anos, com o prédio praticamente abandonado, em área com matagal. Desde então, a Delegacia de Curiúva é responsável pela segurança das cidades de Figueira e Sapopema. 

TC condena prefeito de Cambé à devolução de R$ 19,2 mi

O prefeito de Cambé (Região Metropolitana de Londrina), João Pavinato (PSDB), foi condenado pelo Tribunal de Contas (TC) do Paraná ao ressarcimento de R$ 19,2 milhões ao município por irregularidades na contratação do Instituto Atlântico, uma organização da sociedade civil de interesse público (Oscip), para execução dos programas Saúde na Família e combate a endemias. A decisão do TC alcança, solidariamente, os então presidentes do instituto, Arthur Eliaquin Montagnini e Marcos Antonio Serra. Cabe recurso. 

Os três foram multados em R$ 725,48 cada um, devido à irregularidade na gestão do convênio e também devem ter seus nomes incluídos no cadastro de gestores com contas irregulares. 

Segundo o acórdão da segunda Câmara do TC, as duas principais irregularidades na contratação (que foi de 2010 a 2012) são o pagamento da taxa de administração para o Atlântico e terceirização dos serviços que são financiados pelo SUS. De acordo com a lei, a contratação dos profissionais deveria ser feita pelo município, não pela entidade. 

Lei isenta doentes graves de pagar pedágio no Paraná

A Assembleia Legislativa (AL) do Paraná promulgou ontem a lei que concede isenção do pagamento das tarifas de pedágio para pessoas com doenças graves ou degenerativas em tratamento fora do município em que residem. A proposta passa a vigorar a partir de sua publicação no Diário Oficial da Casa. 

Conforme a proposta, para se beneficiar da isenção tarifária o enfermo terá que comprovar o tratamento de saúde; a inexistência de qualquer tratamento de saúde fora de sua cidade; a necessidade, periodicidade e o prazo de realização do tratamento, por meio de laudo médico. A lei também define que as empresas concessionárias de pedágio deverão criar uma identificação própria para os beneficiados com a isenção da tarifa. O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) ficará responsável pela fiscalização do cumprimento da lei. 

As normas poderão alcançar pacientes de doenças como Aids, câncer, cegueira, contaminação por radiação, doença renal, do fígado ou do coração, portadores de Doença de Paget em estados avançados, Doença de Parkinson, esclerose múltipla, hanseníase, paralisia irreversível e incapacitante, e tuberculose ativa. 

terça-feira, 25 de agosto de 2015

JÁ ESTÃO A VENDA OS CONVITES PARA O BAILE DA ESCOLHA DA RAINHA DA FESTA DE PEÃO DE SÃO JERÔNIMO DA SERRA

Adquira já o seu Convite com as meninas candidatas a RAINHA DA FESTA DO PEÃO DE JERÔNIMO DA SERRA - RODEIO SHOW 2015
CONVITES E MESAS LIMITADOS 
1º LOTE: R$: 20,00 (Individual)
MESAS: R$: 120,00 (4 Lugares)
PONTO DE VENDAS:
Avaranda Lounge Bar
Loja Blue Cajú
Lojão Tend Tudo
Realização: F. F. Eventos & Produções Artísticas


Auditoria aponta falhas no ensino médio em Colégio de São Jerônimo da Serra e em outros 16 município e recomenda 46 ações para melhorar ensino médio no Paraná


Instalações físicas inadequadas ao bom aprendizado, deficiência na capacitação de professores e gestores, baixa participação da comunidade escolar na tomada de decisões. Essas são as conclusões centrais de Auditoria Operacional que apurou os principais problemas que afetam o ensino médio no Paraná. O trabalho foi realizado pelo Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) em 2013 e avaliou três eixos: gestão, infraestrutura das escolas e capacitação dos professores e gestores. 

Aprovado por unanimidade na sessão plenária de 6 de agosto último, o relatório agrupa as falhas em 12 achados de auditoria. Com base neles, o TCE fez 46 recomendações à Secretaria de Estado da Educação (SEED) – as 41 sugeridas pela equipe de auditores e mais cinco pedidas pelo Ministério Público de Contas, que incluiu a construção de 100 e a reforma de 400 escolas, conforme estabelecido no plano definido pelo próprio governo estadual. 

Para fundamentar o trabalho, os quatro servidores do TCE-PR que realizaram a auditoria visitaram 20 escolas, em 17 municípios, classificadas entre o primeiro e o 1.450º lugar no ranking dos 1.479 estabelecimentos que ofertam ensino médio no Estado. A primeira é o Colégio da Polícia Militar, de Curitiba. A última avaliada na auditoria é o Colégio Estadual Indígena Cacique Kofej, localizada em reserva do município de São Jerônimo da Serra, cujo prédio, embora em condições de uso, foi abandonado devido à construção de uma nova escola na aldeia. 

Os técnicos do Tribunal também analisaram documentos e aplicaram, via e-mail, 8.429 questionários a alunos, professores, grêmios estudantis, gestores de escolas e dos 32 núcleos regionais da Secretaria Estadual da Educação (SEED). Além disso, realizaram reuniões com gestores da pasta. 

Condições das escolas 

O eixo de análise que mais recebeu recomendações de melhoria – 28 – foi o relativo à infraestrutura física das escolas estaduais. Elas se destinam a corrigir problemas como condições térmicas e acústicas inadequadas, dificuldades no uso da internet como recurso pedagógico, falta de salas com recursos multifuncionais e de laboratórios. A auditoria constatou, por exemplo, que 40% das escolas visitadas não possuíam laboratório de ciências. Nas que tinham, faltavam instrumentos e insumos. Em 10%, faltava laboratório de informática. 

Em 45% das escolas visitadas pela equipe, foram encontrados problemas nos sanitários, como falta de higiene e manutenção, com torneiras e vasos sanitários danificados. Parte desses problemas é causada por vandalismo, mau uso e até roubo de papel higiênico e sabonete. Outros problemas apontados foram a falta de manutenção das quadras de esportes, de acessibilidade para portadores de necessidades especiais e inobservância de normas de segurança em relação à prevenção de incêndios. 

No eixo que avaliou a gestão do ensino médio paranaense, foram nove recomendações. Elas buscam corrigir problemas como a falta de planejamento anual nas escolas e de avaliação e monitoramento da produtividade escolar por parte da SEED. Do total de gestores de escolas que responderam à pesquisa via e-mail, 39% consideram "insatisfatória" a qualidade da capacitação que recebem, o que se reflete em falhas na qualidade da administração escolar. 

Para melhorar a capacitação de professores, gestores e funcionários das escolas de ensino médio, o TCE fez cinco recomendações. Na pesquisa, 31% dos professores apontaram que o número de vagas oferecidas pelo Programa de Desenvolvimento Educacional (PDE) é insuficiente, e 94% alegaram que nunca foram consultados sobre as matérias que deveriam ser abordadas nos cursos de capacitação. Segundo a auditoria, esses dois indicadores confirmam a falta de metodologia apropriada para diagnosticar as necessidades dos programas de capacitação. 

Em resposta ao Tribunal, a SEED apresentou suas considerações e enumerou as medidas que já vêm sendo adotadas para corrigir os apontamentos da auditoria. Em relação à infraestrutura, explicou que, repasse de recursos do Fundo Rotativo para a reforma de escolas. Sobre a falta do Plano Estadual de Educação, declarou que o documento deveria ser elaborado até o início de 2015. A secretaria também informou que, em 2013, lançou o Programa de Combate ao Abandono Escolar. 

Boas práticas 

Um capítulo do relatório foi dedicado às boas práticas encontradas pela equipe de auditoria nos três eixos pesquisados. O Colégio Ulysses Guimarães, de Foz do Iguaçu – um dos municípios mais quentes do Paraná – instalou ar-condicionado em todas as salas de aula. Os aparelhos foram comprados com dinheiro arrecadado pela associação de pais, professores e funcionários. Também implantou um projeto que estimula os alunos a lerem pelo menos um livro por mês e possui jogos de uniformes para emprestar aos estudantes que se esquecem de ir à escola uniformizados. 

Em Cascavel, um programa de combate à evasão escolar envolve a Prefeitura, o Núcleo Regional de Educação e o Ministério Público Estadual. O Colégio da Polícia Militar, em Curitiba, imprimiu na carteira o número de matrícula do aluno – o que facilita a responsabilização em caso de danos. 

Entre as ações governamentais destacadas como boas práticas estão o bom uso didático de equipamentos de TV multimídia e o Programa Agricultura Familiar (Lei 12.188/10), que contribuiu para a diversificação e melhoria da qualidade da merenda servida aos alunos, além de incentivar a renda na pequena propriedade rural. 

Outro bom exemplo é o Fundo Rotativo, implantado em 1992 e que passa por melhorias contínuas desde então. O governo repassa dinheiro deste fundo para compras e serviços de pequeno valor que, de acordo com a lei, não precisam passar por processo licitatório. A prática dá as escolas autonomia para a solução de problemas imediatos, como compra de materiais de limpeza e lâmpadas e a contratação de pequenos reparos. 

Conclusões da auditoria 

1. Projetos Político-Pedagógicos sem escopo mínimo de informações e com fragilidade nos aspectos que permitam seu monitoramento e avaliação. 

2. Deficiência no processo de elaboração e implementação do planejamento anual das escolas. 

3. Inexistência de Plano Estadual de Educação (PEE) aprovado por lei. 

4. Deficiência no apoio, no monitoramento, na avaliação e na supervisão das escolas e da gestão. 

5. Deficiência na capacitação dos gestores. 

6. Baixo incentivo à participação da comunidade escolar na tomada de decisões. 

7. Instalações físicas inadequadas. 

8. Inobservância das normas de acessibilidade e segurança. 

9. Falta de alinhamento completo do Plano de Ações Articuladas (PAR) com as reais necessidades de infraestrutura das escolas. 

10. Diagnóstico insuficiente para evidenciar as necessidades de capacitação. 

11. Número insuficiente de cursos de capacitação. 

12. Ineficiência das ações para enfrentar a evasão escolar.


Redação Bonde com TCE 

Adolescente confessa ter executado mãe e filho no Norte Pioneiro


Um adolescente de 16 anos confessou ter assassinado mãe e filho na madrugada de domingo (23) na Vila Esperança, em Ibaiti. 

Maria de Jesus do Nascimento Faria, de 52 anos, e José Aparecido do Nascimento Faria, de 21, foram mortos com diversos tiros na cabeça, tórax e mãos. 

Em depoimento na delegacia, o adolescente confessou que matou os dois porque José Aparecido teria uma dívida de drogas com ele. A vítima tinha passagens pela polícia e tinha deixado a cadeia de Ibaiti há um mês.

Redação Bonde

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Programa Família Paranaense vai ser, no mês que vem, destaque em evento do Banco Interamericano de Desenvolvimento, em Brasília

O programa Família Paranaense foi selecionado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento, BID, para ser apresentado em evento que vai ser realizado em Brasília, no dia 15 do mês que vem, para mostrar experiências de sucesso na área de promoção social desenvolvidas no Brasil com financiamento da instituição. Apenas três estados e um município foram escolhidos para apresentar as experiências. Além do Paraná, Ceará e Rio de Janeiro e a Prefeitura de Fortaleza. Para a secretária do Trabalho e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa, o convite do BID demonstra a importância do programa Família Paranaense para o atendimento a famílias que vivem em vulnerabilidade social. O especialista em Proteção Social do BID, Francisco Ochoa, disse que o programa Família Paranaense caminha para ser referência para a América Latina e Caribe.

O evento do BID tem o objetivo de apresentar os programas selecionados, os avanços e resultados alcançados, além das complementaridades com o Sistema Único de Assistência Social, Suas. O encontro é promovido em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Social. O Família Paranaense foi lançado em 2012 e articula políticas públicas de 17 secretarias estaduais em parceria com municípios, que visam o protagonismo e a promoção social das famílias que vivem em situação de vulnerabilidade social. No mês de agosto do ano passado, o Governo do Estado assinou contrato com o BID para executar o Programa Integrado de Inclusão Social e Requalificação Urbana – Família Paranaense. Esse programa vai ter um financiamento de 100 milhões de dólares, sendo 60 por cento de recursos do banco e 40 por cento de contrapartida do governo estadual. O programa integrado prevê o atendimento de 22 mil famílias dos 156 municípios considerados prioritários pelo Família Paranaense, aqueles que apresentam os menores índices de desenvolvimento. Os recursos vão garantir o desenvolvimento de ações nas áreas de assistência social e trabalho, saúde, educação, habitação e agricultura. 

(Repórter: Juliano Gondim) AN

domingo, 23 de agosto de 2015

CONHEÇAM AS OITOS CANDIDATAS A RAINHA DA 1ª FESTA DO PEÃO DE SÃO JERÔNIMO DA SERRA

Aconteceu na manhã deste sábado (22), a seleção das candidatas a Rainha da Festa do Peão de São jerônimo da Serra. O evento aconteceu, na Avaranda e contou com a presença dos jurados, amigos e familiares das candidatas.

Os organizadores agradecem a todas as candidatas que participaram da pré seleção e a todo corpo de jurados e convidados presentes no evento.

SEGUE ABAIXO A RELAÇÃO DAS CANDIDATAS SELECIONADAS PARA A FASE FINAL NO DIA 05 DE SETEMBRO.

01 - Bianca Rodrigues
02 - Diana Bernardes
03 - Ellen Oliveira
04 - Greicielle Aparecida
05 - Leticia Perusso
06 - Linia Rodrigues Ferreira
07 - Thailla Aline Vieira
08 - Thiely Mayumi Sato








Parabéns as candidatas CLASSIFICADAS, 
BOA SORTE para a fase final !!!

F. F. Eventos & Produções Artísticas

CONTATOS 

Fernando de Oliveira (043) 9137-3683
Fernando Silva (043) 9160-3525
Karina V. Ferreira (043) 9184-3153
Ivana Gomes (043) 9149-4948

sábado, 22 de agosto de 2015

Prefeito de Ibiporã é condenado por promoção pessoal

O prefeito de Ibiporã, José Maria Ferreira (PTB), foi condenado por improbidade administrativa por ter feito promoção pessoal durante seu mandato anterior (2009-2012). A juíza da Vara Cível de Ibiporã, Sonia Leifa Yeh Fuzinato, em sentença proferida em 22 de julho, determinou que o político devolva R$ 37,5 mil, valor (não corrigido) gasto com duas publicações feitas com dinheiro público; aplicou multa civil de R$ 19 mil; impôs a suspensão dos direitos políticos por cinco anos; e manteve a indisponibilidade dos bens do chefe do Executivo. 

Ao analisar a ação interposta pelo Ministério Público em julho de 2012, a magistrada anotou que "o exame do conteúdo das publicações não deixa dúvida de que o réu desrespeitou os limites impostos pela Constituição Federal" e promoveu "verdadeira campanha pessoal, extrapolando os limites da publicidade institucional, em manifesta afronta ao princípio da impessoalidade". 

A pretexto de divulgar atos, programas, obras e serviços, o prefeito fez publicar 3 mil exemplares da revista "Ibiporã Cidade que Cresce – Balanço Especial 1000 dias de Administração", ao custo de R$ 20,5 mil; e 18 mil exemplares do jornal "Governo de Ibiporã Cidade que Cresce – 3 anos de administração", ao custo de R$ 17 mil. Ambas as publicações, segundo a sentença, foram confeccionadas por servidores do Núcleo de Comunicação da Prefeitura e pagas com dinheiro público, por meio da verba de publicidade institucional. 

Para convencer-se de que houve promoção pessoal, a juíza citou trechos das publicações em que a figura do prefeito é enaltecida, em que ele é elogiado por terceiros beneficiados com as obras públicas e mencionou que a fotografia de José Maria foi publicada em várias "reportagens", "vinculando, de maneira explícita, a sua pessoa (do prefeito) às realizações da administração municipal". 

O prefeito foi procurado na prefeitura, mas a assessoria de imprensa informou que ele estava em viagem (a Curitiba). José Maria não atendeu as ligações feitas para seu celular. O advogado do prefeito neste processo, Rômulo Augusto Fernandes Martins, também não foi localizado. 

No processo, o prefeito alegou que "não houve dolo em sua conduta e que as notícias das referidas revistas são de extremo interesse da população ibiporaense" e tinham "caráter educativo, informativo ou de orientação social, não havendo o nome do réu em nenhuma página". Cabe recurso ao Tribunal de Justiça do Paraná.

Loriane Comeli
Reportagem Local FolhaWeb

sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Criança de 3 anos morre atropelada pela própria mãe


Uma motorista atropelou e matou o próprio filho nesta quinta-feira (21) em Ponta Grossa. A tragédia familiar foi registrada por volta das 20h na Vila Nova. 

Conforme o Siate, o menino de 3 anos brincava na rua com um primo de 9 anos. A mulher teria perdido o controle do VW Gol e acabou atingindo a criança. 

O garoto ficou prensado entre o carro e outro que estava estacionado. Os socorristas tentaram reanimá-lo, mas ele não resistiu aos graves ferimentos. O primo por pouco também não foi atropelado. 

O pai do menino acompanhava a mãe no carro e presenciou o acidente. Abalados, os dois precisaram de atendimento médico. 

O caso será investigado.

Lucas Emanuel Andrade - Redação Bonde

MP aponta desvio de dinheiro público na Amunorpi

Auditoria preliminar do Núcleo Regional de Proteção ao Patrimônio Público do Norte Pioneiro, órgão do Ministério Público (MP), apontou diversas irregularidades nas contas da Associação dos Municípios do Norte Pioneiro (Amunorpi), entidade que recebe verbas dos 25 municípios que representa. Há indícios de desvio de dinheiro público e o MP recomendou a imediata suspensão das atividades não essenciais da associação e a demissão da secretária executiva, que ocupa o cargo há quase 20 anos, e teria responsabilidade sobre as supostas irregularidades. 

Entre os problemas encontrados na Amunorpi, relatório encaminhado pelo MP aponta que houve desvirtuamento das finalidades da associação para realização de eventos totalmente obtusos ao interesse dos municípios; completa ausência de controle na arrecadação e destinação de verbas públicas; aquisições de bens e serviços de forma direcionada; intermediação de serviços públicos para os municípios associados e a consequente burla à Lei de Licitações; e pagamentos de despesas totalmente diversas dos interesses da associação (como compras de supermercado, água, luz, telefone, serviços mecânicos, vestuário, viagens, lanchonete, decoração, cosméticos e restaurantes). 

A auditoria preliminar foi feita na última segunda-feira, na sede da Amunorpi, em Santo Antônio da Platina, após permissão formal do atual presidente da entidade, Atahyde Ferreira dos Santos (PSD), prefeito de Wenceslau Braz. A equipe do MP, comandada pela promotora Kele Cristiani Diogo Bahena, coordenadora do Núcleo de Proteção ao Patrimônio Público, teve acesso a todos os documentos contábeis da associação e aos computadores usados pelos funcionários. 

Outra irregularidade apontada pela auditoria seria o excessivo salário pago aos servidores. A secretária executiva, por exemplo, recebeu em abril R$ 10,9 mil, além de R$ 2 mil de horas extras. O MP começou a investigar a Amunorpi em março deste ano em razão de denúncias anônimas feitas em junho e dezembro de 2014. A operação foi batizada de "Cheque em branco". 

Eleito em dezembro, o presidente da Amunorpi disse que está cooperando com o MP porque também quer esclarecimentos acerca da situação da entidade, que, segundo ele, somente passou a comandar de fato em abril. Santos disse que aguardará eventual pedido de demissão da secretária e, se não for feito, ela deve sim ser demitida. "Vamos atender à recomendação do Ministério Público", comentou. "É uma pessoa que está no cargo há quase 20 anos e acredito que tenha havido excesso de confiança pelos prefeitos que passaram pela Amunorpi." 

O último ex-presidente da Amunorpi Edmar de Freitas Albonetti, o Edão (PP), prefeito de Barra do Jacaré, não foi localizado ontem.
Loriane Comeli
Reportagem Local

quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Prefeita é multada por contratação irregular de escritório de advocacia


O Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) multou a prefeita de Sertaneja (Norte Pioneiro), Magda Bruniere Rett (gestão 2013-2016), em R$ 1.450,98 por contratar irregularmente uma empresa para a prestação de serviços jurídicos. 

A decisão foi tomada em razão de representação originada de denúncia de três vereadores de Sertaneja – Ismael Serafim Tavares, Valdecir Carlos Martins e Anete Andrade Frederico – sobre a existência de irregularidades no Pregão nº 7/2013. Por meio desse certame, a Prefeitura contratou empresa para, entre outras atividades, prestar serviços na área jurídica junto ao TCE-PR; ao Tribunal de Contas da União (TCU); à Justiça Estadual e Federal; à Justiça do Trabalho; e a outros órgãos estaduais e federais.

Os vereadores afirmaram que a Lei Complementar Municipal nº 25/2010 prevê a existência de dois cargos efetivos de advogado nos quadros do município; e a lei municipal nº 1567/2012 prevê um cargo em comissão de assessor jurídico. Além disso, eles argumentaram que o município realizou concurso público, em 2010, para o provimento desses cargos e de outros do quadro de pessoal do Executivo e, mesmo com a aprovação de 28 candidatos, apenas uma das duas vagas foi preenchida. 



A microempresa Ferreira Lopes Advogados foi a vencedora da licitação e celebrou, em 16 de abril de 2013, um contrato de R$ 48.000,00 com a Prefeitura de Sertaneja, para a prestação de serviços jurídicos por 12 meses. 

A contratação direta violou a regra do concurso público, prevista no artigo 37, II, da constituição Federal, e o Prejulgado nº 6 do TCE-PR. O prejulgado só permite esse tipo de contratação de assessoria jurídica nos casos em que não foi possível preencher os cargos efetivos por meio de concurso, sendo que o valor do pagamento mensal em função do contrato não pode extrapolar o valor da remuneração do servidor efetivo – aquela estabelecida no edital do concurso frustrado. 

Em sua defesa, o Município de Sertaneja, representado pela prefeita, alegou que, ao tempo da realização da licitação, não havia lista de espera de candidatos aprovados no concurso, que teve seu prazo de validade expirado em 22 de outubro de 2012. Ela destacou que os serviços contratados demandavam determinado grau de especialização técnica, a qual não detinham os servidores do quadro de pessoal do Executivo. A prefeita ainda afirmou que é legal a terceirização de serviços que não configurem atividade-fim do ente público. 

A Diretoria de Contas Municipais (DCM) do TCE-PR não considerou válidos os argumentos da prefeita e afirmou que foi caracterizada a terceirização de todas as atribuições jurídicas da Procuradoria Municipal, o que é vedado pelo Tribunal. Além disso, destacou que o cargo de assessor jurídico do município está irregular, pois a ele são atribuídas atividades que vão além da assessoria direta e exclusiva do prefeito. Assim, opinou pela procedência da representação. O Ministério Público de Contas (MPC) concordou com a unidade técnica.

Redação Bonde com TCE-PR

Prefeito de Uraí é denunciado pela Procuradoria Geral de Justiça na Operação Cascalho

A Procuradoria Geral de Justiça ofereceu denúncia ao Prefeito Sergio Henrique Pitão (foto) e também ao Bruno César Miranda que estão envolvidos na Operação Cascalho. Os dois acusados têm prazo de 15 (quinze) dias, querendo, apresentarem uma resposta.
Conforme registrado anteriormente, um inquérito policial foi instaurado para apurar que no município de Uraí estariam ocorrendo pagamentos irregulares para a prestação de serviços públicos.
Apurou-se que, a mando do denunciado Sergio Henrique Pitão, atual Prefeito de Uraí, o codenunciado Bruno César Miranda solicitava e recebia somas em dinheiro cobradas indevidamente para a prestação de serviços de cascalhamento, recuperação de carreadores e uso de maquinário.
Inquérito foi arquivado ante a ausência de justa causa em relação ao indiciado Alexandre Fukuda, secretário do meio ambiente sem elementos de prova. Também não foi oferecida a denúncia aos motoristas e outros funcionários da prefeitura, que também foram indiciados onde aparentemente, não tinham participação direta ou indireta na prática de conduta verbo-núcleo do tipo penal, entende-se não haver justa causa para o oferecimento da denúncia.
Contudo, o caso foi repassado a Procuradoria Geral de Justiça que acatou e ofereceu denúncia aos envolvido. 

(Com informações do Departamento de Jornalismo Portal Noticias Uraí)

terça-feira, 18 de agosto de 2015

Paraná anuncia mais R$ 53 milhões para a saúde dos municípios

Durante encontro com os deputados no final desta segunda-feira, 17, o governador Beto Richa anunciou a liberação de R$ 53 milhões aos municípios para compra de veículos do transporte sanitário. As prefeituras podem adquirir 430 novos veículos, entre vans, carros, ambulâncias e ônibus. “É muito importante que as cidades, com o apoio do estado, tenham condições de investir no fortalecimento da saúde pública. Queremos um atendimento médico ágil e humano”, disse.
Nesta semana, o governo começa também o pagamento de mais um grupo de credores. Serão quitados débitos entre R$ 100 mil e R$ 300 mil. A lista inclui 1.082 fornecedores e o desembolso somará R$ 183 milhões. “Agora com a casa em ordem estamos honrado todos os nossos compromissos. Até o final do ano vamos quitar tudo”, garantiu Richa.
Somente na área da saúde, os pagamentos autorizados por Richa totalizam R$ 126 milhões, o que representa 68,8% dos recursos que serão desembolsados. O secretário da Saúde, Michele Netto, explica que os valores para compra dos veículos variam de R$ 120 mil a R$ 240 mil, conforme critérios técnicos estabelecidos pela Secretaria da Saúde.
“A liberação de R$ 126 milhões para a saúde mostra a recuperação das finanças estadual. O transporte sanitário é um grande pedido dos prefeitos que agora será atendida”, disse. Michele Caputo destacou ainda que, somente na área da saúde, o governo federal deve mais de R$ 500 milhões ao Paraná.

O líder do governo na Assembleia, deputado Luiz Claudio Romanelli, disse que o anuncio do investimento no transporte sanitário é muito importante para os prefeitos. “É a maior liberação para o setor da história do Paraná. Serão 320 prefeituras beneficiadas. Isso é muito importante para melhorar a qualidade do atendimento da população, principalmente, da que precisa de um transporte ágil”, afirmou.

A quitação de débitos de até 300 mil dá continuidade à decisão tomada em maio, de pagar dívidas no valor de até R$ 100 mil. Foram aplicados R$ 234 milhões para pagar 17 mil fornecedores. Na época, R$ 76 milhões foram destinados exclusivamente para quitar débitos da saúde. Em três meses terão sido pagos R$ 417 milhões a 18.110 fornecedores de bens e serviços, o que representa 95% dos credores de contratos lastreados em recursos do tesouro não vinculados.

Orgasmos múltiplos existem! Veja dicas para chegar lá

Reprodução
Orgasmos múltiplos são motivo de dúvidas e mistério para homens e mulheres. Todas querem muito chegar lá, mas nem sempre conseguem. Como a sensação de orgasmo é muito subjetiva, muitas vezes fica difícil classificá-los, porém, de uma forma geral, orgasmos múltiplos acontecem quando a mulher goza mais de uma vez na sequência, em um intervalo que pode levar segundos ou até mesmo minutos. 

Mas será que todas as mulheres são capazes de experimentar essa sensação? Para a sexóloga Carla Cecarello, a resposta é sim. Segundo ela, qualquer mulher tem capacidade de atingir o orgasmo múltiplo, basta que ela continue a ser estimulada. Para chegar lá ela explica que não existe uma posição mais recomendada. A mais indicada é aquela em que as mulheres têm mais prazer ou gostam mais. 

A masturbação também pode ser uma aliada para atingir os orgasmos múltiplos. Através da masturbação, a mulher vai descubrir os tipos de movimento e a intensidade que mais gosta de ser estimulada. Se conhecendo melhor, fica mais fácil de guiar o parceiro. 

O grande problema, segundo a sexóloga, é que muitas mulheres têm dificuldade até para atingir o primeiro orgasmo, o que torna os passos seguintes muito mais difíceis. "A mulher que está em dúvida se já teve ou não um orgasmo, provavelmente não teve", explica Carla. Outra dificuldade está na disposição da própria mulher. Para atingir os orgasmos múltiplos, ela precisa querer dar continuidade aos estímulos, o que nem sempre acontece, pois a relação pode ter sido cansativa e desgastante. 

Para a sexóloga, o segredo para se sentir bem durante as relações e chegar ao ápice do prazer é se desligar de tudo e se entregar. "O orgasmo é uma questão totalmente psicológica. É entrega, é o momento em que perdemos a consciência em questão de segundos". 

De acordo com Carla, é importante lembrar, no entanto, que os orgasmos múltiplos não são necessariamente mais prazerosos do que um único orgasmo. Por a mulher já ter gasto muita energia, normalmente os orgasmos seguintes ao primeiro são mais enfraquecidos

(Fonte: Bolsa de Mulher)

Secretário municipal de Saúde acumulava cargo de operador de raio-x

O Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) multou o secretário municipal de saúde de Ibaiti (Norte Pioneiro), Cristiano Parra Vieira, em R$ 1.450,98, devido ao acúmulo desse cargo com o de operador de raios-x em Rosário do Ivaí, entre 2 de janeiro e 9 de maio de 2013. O secretário admitiu a ocorrência do acúmulo e devolveu a remuneração recebida do outro município naquele período. 

A decisão foi tomada em razão de representação originada de uma notícia formulada pelo poder Judiciário de Ibaiti, a respeito de uma ação civil pública contra o secretário, em razão do exercício simultâneo do cargo de operador de raios-x em Rosário do Ivaí. Ao assumir a titularidade da Secretaria Municipal da Saúde de Ibaiti, Vieira declarou expressamente que não acumulava cargo público. 

O artigo 37, inciso XVI da Constituição Federal veda categoricamente a acumulação remunerada de cargos públicos, salvo em quatro hipóteses: no caso de vereador, desde que haja compatibilidade de horários, e no exercício simultâneo de dois cargos de professor; de professor com outro técnico ou científico; e de dois cargos ou empregos privativos de profissionais da saúde, com profissões regulamentadas. 

A Diretoria de Controle de Atos de Pessoal (Dicap) do TCE-PR considerou que o secretário deveria ser penalizado pelo exercício simultâneo de outro cargo de provimento efetivo, após declaração de não cumulação. 

O prefeito de Rosário do Ivaí, Ademar Alves da Silva (gestão 2013-2016), afirmou que Vieira foi admitido, em concurso público para o exercício da função de operador de raios-x, em 20 de setembro de 2010. E foi exonerado, a pedido, em 9 de maio de 2013. Ele destacou que Vieira devolveu R$ 3.043,78, referentes à remuneração recebida durante o período em que já tinha assumido como secretário em Ibaiti. 

O prefeito de Ibaiti, Roberto Regazzo (gestão 2013-2016), alegou que desconhecia a acumulação ilegal e que Vieira, quando assumiu como secretário, assinou declaração de não acúmulo de cargo. Ele ressaltou que o agente foi exonerado do cargo de secretário, conforme Portaria nº 347/2013. 

Em sua defesa, Cristiano Vieira argumentou que ocorreu, de fato, um ato ilegal. Contudo, sem desonestidade ou deslealdade, e que não houve prejuízo ao erário. 

O Ministério Público de Contas (MPC) destacou que a compatibilidade de horário entre os cargos é irrelevante e que houve má-fé devido à declaração de não acúmulo. 

Ao fundamentar seu voto, o relator do processo, o corregedor-geral Durval Amaral, destacou que houve o acúmulo ilegal de cargos públicos por parte do operador de raios-x, corrigido apenas após a atuação do Ministério Público do Paraná. Ele frisou que os valores da menor remuneração durante o acúmulo foram devolvidos e, portanto, não houve prejuízo ao erário. 

Os conselheiros votaram, por unanimidade, pela aplicação da multa prevista no artigo 87, IV, da Lei Complementar nº 113/2005 (Lei Orgânica do TCE-PR. A decisão foi tomada na sessão de 30 de julho do Tribunal Pleno. Os prazos para recurso passaram a contar a partir da publicação do acórdão nº 3548/15, na edição nº 1.178 do Diário Eletrônico do Tribunal de Contas (DETC) de 7 de agosto.
Redação Bonde com TCE-PR

TCE identifica excesso de diárias em 27 câmaras e 18 prefeituras do Paraná

Divulgação/Câmara Municipal de Palmas
O Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) identificou excessos em pagamentos de diárias em 45 prefeituras e câmaras municipais em 2014, numa operação "pente fino" que aponta um valor total de gastos superior a R$ 5,8 milhões. 

Segundo o presidente do TCE, conselheiro Ivan Bonilha, as 27 câmaras e 18 prefeituras foram rastreadas através do Procedimento de Acompanhamento Remoto (Proar) e os responsáveis pelos eventuais excessos individuais e totais estão sendo notificados e terão 30 dias para justificar os valores. 

Em relação ao Executivo, prefeitos de 18 municípios obtiveram 1.330 diárias no ano passado, o que representa mais de R$ 565 mil. Mais de 80% dos municipios são de pequeno porte, o que torna o fato ainda mais grave, avalia Bonilha. Há suspeita de que a emissão de diárias em excesso esteja servindo para aumentar a remuneração dos agentes públicos. Tendo em vista o prazo dado para a apresentação da defesa por parte dos notificados, num primeiro momento os beneficiários das diárias não terão seus nomes divulgados pelo Tribunal. 



"Há casos em que até 21% do orçamento da câmara foi gasto com diárias. Também há o registro de prefeito que tirou 105 diárias no ano passado, o que significa que, teoricamente, viajou pelo menos metade dos dias úteis de 2014", explica o presidente do TCE-PR. 

Fases 

O levantamento foi realizado em duas fases. Na primeira, foi identificado o valor individual gasto com diárias. Na segunda, se adotou como referencial o gasto superior a 7% do orçamento das câmaras com as diárias de seus integrantes. 

O TCE concederá prazo de 30 dias, a contar do recebimento do Apontamento Preliminar de Acompanhamento (APA), para que os prefeitos e vereadores identificados justifiquem os problemas observados. 

Câmaras Municipais envolvidas 

Fazem parte da lista as Câmaras Municipais de Palmas, Quedas do Iguaçu, São Miguel do Iguaçu, Santa Terezinha de Itaipu, Quatro Barras, Andirá, Wenceslau Braz, Faxinal, Assaí, Mamborê, General Carneiro, Ivaí, Santa Mariana, Cidade Gaúcha, Santa Tereza do Oeste, Itaipulândia, Mauá da Serra, São Jorge do Oeste, Marilândia do Sul, Guaraqueçaba, Luiziana, Vitorino, Quarto Centenário, Rancho Alegre do Oeste, Antonina, Guaratuba e Turvo. 

Prefeituras 

Integram a lista de prefeituras os municípios de Assaí, Bom Jesus do Sul, Espigão Alto do Iguaçu, Guapirama, Guaraqueçaba, Jaboti, Mamborê, Moreira Salles, Nova Prata do Iguaçu, Palmital, Porto Amazonas, Quedas do Iguaçu, Rio Bom, Rio Bonito do Iguaçu, Santa Inês, São João do Triunfo, São José da Boa Vista e Wenceslau Braz.

Redação Bonde com TCE-PR

Servidor municipal e secretário de Administração são afastados por fraude licitatória


O Juízo da Vara da Fazenda Pública de Marmeleiro afastou liminarmente de suas funções públicas o secretário de Administração e a presidente da comissão de licitação (responsável por processos licitatórios em 2013-2014) de Flor da Serra do Sul, no Sudoeste paranaense. A decisão decorre de pedido da Promotoria de Justiça de Marmeleiro, diante de indícios de fraude em licitações realizadas pela prefeitura. 

Conforme investigações do Ministério Público, a administração municipal, na condução das licitações realizadas no Município, cometeu várias irregularidades, como a ausência de numeração dos procedimentos, a falta de peças obrigatórias (como parecer jurídico) e a omissão de assinaturas em documentos essenciais. O MP constatou ainda que os procedimentos licitatórios foram alterados, mesmo durante as investigações, com a inserção de páginas, assinaturas e numeração, numa tentativa de esconder irregularidades verificadas em quase todas as licitações. 

Segundo a ação civil pública ajuizada pela Promotoria de Justiça, o Departamento de Licitação funcionava sem observar regras legais, apenas cumprindo as determinações do secretário de Administração. Os membros das comissões trabalhavam em outros setores da administração, inclusive em prédios distantes da prefeitura, e eram avisados de que em datas designadas haveria seção de julgamento e análise de documentos e propostas de determinada licitação, oportunidade em que compareciam e assinavam a documentação que lhes era apresentada. 
Também foi verificada a ocorrência de irregularidades quanto ao direcionamento de alguns procedimentos licitatórios, o que coloca em dúvida, além da regularidade formal, a moralidade e a impessoalidade na realização das concorrências públicas. 

De acordo com a decisão judicial, "é grave o quadro de ilicitudes patrocinadas em diversos procedimentos licitatórios, sem prejuízo da demonstração de alteração destes, inclusive após o início das investigações (quebra da confiança), o que demonstra má-fé do requerido, gestor administrativo do ente público". 

Os demais pedidos feitos na ação, que requer a condenação por improbidade administrativa de nove réus envolvidos nas licitações, ainda serão julgados.

Redação Bonde com MP-PR

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

NOTÍCIAS “VAI DAR ROLO” DIVULGA FINALISTAS DA CATEGORIA ESTUDANTE

A terceira edição do concurso de roteiros “Vai dar Rolo“, promovido pela produtora Easy Filmes, divulgou o short list da categoria Estudante que, neste ano, o tem como tema e entidade beneficiada o Centro de Ação Voluntária de Curitiba (CAV). Cinco roteiros foram selecionados como finalistas:

– “Abrindo portas”, de Patricia Aparecida Hoça (Universidade Positivo)
– “Pequenos Gestos, Grandes Mudanças”, de Ester Maria de Oliveira Carmo Rodrigues Silva (Universidade Tuiuti do Paraná)
– “Seres transformadores”, de Wagner Gonçalves da Silva (Universidade Positivo)
– “Sua Vida Inteira”, de Felipe Ferreira de Jesus (Universidade Tuiuti do Paraná – Pós-Graduação)
– “Tempo”, de Fernando Martins Almeida (Universidade Positivo)

A categoria foi avaliada por um júri composto Rodolfo Amaral, diretor executivo de criação da CCZ*WOW; Alexandre Poloni, diretor de criação da Bronx Comunicação; Cláudio “Ceará” Erwin, diretor de criação da Verbal Comunicação; e Thiago Biazetto, sócio-diretor da Tif Brand Refresh e presidente do Clube de Criatividade do Paraná (CCPR).
Três roteiros serão premiados na categoria Estudantes, e os vencedores ganharão um estágio em uma agência de publicidade na cidade de São Paulo (1º lugar); estágio em agência de publicidade de Curitiba (2º lugar); e um curso na Redhook School (3º Lugar). O resultado será anunciado na cerimônia de premiação e lançamento do vídeo do vencedor da categoria Profissional.
A revelação do vencedor da categoria Profissional está prevista para o início da próxima semana. Os roteiros foram avaliados por um júri formado por Marco Pupo, diretor de criação na Grey New York; Flávio Waiteman, diretor de criação na Escala; e Bertone Balduino, diretor de criação na Blackninja. O primeiro colocado terá sua ideia produzida pela Easy Filmes e ganhará um curso na Redhook School.

Gazeta do Povo

Prefeito, vereador e servidor são alvos de ação por utilizar veículo do município indevidamente


A Promotoria de Defesa do Patrimônio Público de Arapoti, nos Campos Gerais, ajuizou ação civil pública por ato de improbidade administrativa contra o prefeito municipal, um vereador e um servidor público. A ação foi motivada por uma mudança particular realizada com veículo do Município em 2013. 

De acordo com as investigações do Ministério Público, um caminhão do Município foi utilizado para transportar a mudança de um servidor de Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba, até Arapoti, em operação que teria sido autorizada pelo prefeito e pelo então chefe da Divisão de Viação da prefeitura. Todas as despesas da viagem, que gerou inclusive horas extras pagas ao motorista (atualmente vereador na cidade), foram pagas pelo Município. 

Conforme a ação, o prefeito e o hoje vereador usaram a máquina pública para se beneficiar politicamente, agindo "com o interesse de angariar possíveis eleitores". A ação requer a condenação dos três envolvidos por ato de improbidade administrativa, com a aplicação das penas de perda da função pública, suspensão de direitos políticos e pagamento de multa, além do ressarcimento ao erário dos prejuízos causados.

Redação Bonde com MP-PR

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Câmara dos Deputados aprova contas de Lula, Itamar e Fernando Henrique

Os deputados federais aprovaram nesta quinta-feira (6) as contas dos governos dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva, Itamar Franco e Fernando Henrique Cardoso. 

A Comissão Mista de Orçamento já tinha dado parecer favorável à aprovação das contas de Lula (2006 e 2008), Itamar Franco (1992) e Fernando Henrique Cardoso (2002). Os pareceres aguardavam decisão do plenário da Câmara. 

Nas contas do ex-presidente Itamar Franco, o parecer já tinha sido apreciado pelos senadores. Com a aprovação dos deputados, falta apenas ser promulgado pelo Congresso. 

O Tribunal de Contas da União (TCU) fez ressalvas às contas de 2006 e 2008, da gestão de Lula. No caso de 2006, foram apontados 27 questionamentos, como o descumprimento de metas previstas na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). O tribunal também fez ressalvas às contas de Fernando Henrique Cardoso, como superavaliação de restos a pagar e não inclusão de déficit e juros devidos pelo Banco Central no valor de R$ 18,2 bilhões. Essas contas serão apreciadas pelos senadores, em decorrência das ressalvas. 

As contas dos ex-presidentes entraram na pauta de votação da Câmara, em turno único, depois de um acordo feito entre o presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e os líderes partidários. 

O Tribunal de Contas da União (TCU) está apreciando as contas do governo de Dilma Rousseff em 2014. O tribunal adiou o julgamento e abriu prazo para o governo dar explicações sobre indícios de descumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal e da Lei Orçamentária Anual, entre eles o atraso de repasses para a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil, referentes a despesas com programas sociais do governo. No final de julho, o governo apresentou documento com explicações aos questionamentos do TCU.
Agência Brasil

Vereadores têm mandato cassado por falsificação de documentos no Paraná

Dois vereadores de Reserva, nos Campos Gerais, tiveram seus mandatos cassados nesta terça-feira (4), após condenação pela prática de falsificação de documento público para fins eleitorais e uso de documento falso, vinculada às eleições de 2012. Segundo apurado pelo Ministério Público do Paraná, os vereadores valeram-se do cargo, em 2012, para falsificarem documento público e se beneficiarem nas eleições. 


De acordo com as investigações do MP-PR, os vereadores falsificaram um documento para justificar idas constantes de um deles ao Posto de Saúde do município, onde usava de sua influência para agendar consultas e exames de modo a favorecer o atendimento a eleitores, com o intuito de obter votos. 



Os acusados foram denunciados em 2013 e condenados em 2014. Após julgamento de recurso dos réus, a condenação foi confirmada pelo Tribunal Regional Eleitoral. O Juízo Eleitoral de Reserva, reconheceu a perda do mandato como efeito lógico e direto da sentença condenatória.

BONDE

Panelaço e seus seguidores

Muito interessante este panelaço em regiões nobres em varias partes do país. Não vejo panelaço nas favelas ou em bairros pobres e municípios com menos de 50 mil habitantes.
Crise, estamos em franca crise econômica que sentimos na pele, a oposição só no bla, bla, bla, não apresenta solução, querem apenas fermentar as dificuldades que o Brasil enfrenta, e fácil criticar, mas apresentar solução, eles (oposição) não apresentam, aqui no Paraná políticos eleitos estão a defender seus salários e pouco fazem em prol da comunidade, estão a postar vídeos em apoio ao panelaço buscando garantir seus votos para as próximas eleições são aves de rapina em busca de sua presa!
Quanto a nos miseráveis eleitores que todos os dias engolimos as mentiras e falcatruas destes senhores seguimos a banda que toca pão e circo para o povo que segue atrás desta e outras mentiras; enquanto eles (políticos) tiram proveito das misérias e sofrimento do povo brasileiro.
Eu particularmente não vou atrás da maioria alienada pela grande mídia que defendem seus interesses particulares e que não representa os avanços que o Brasil conquistou nos últimos anos, através de sacrifício do seu povo que paga o preço de longas datas em busca de justiça social.
Hoje e fácil para os eleitos que estão assentados em suas cadeiras com seus salários em dia e com suas verbas de representatividade em seu caixa, aparecerem diante as câmeras de Rede Globo ou outras emissoras para criticar o governo federal. (Vamos ferrar este governo).
(Quem sabe com a pressão popular teremos mais verbas representativas para as próximas eleições).
O problema do Brasil não e o Partido dos Trabalhadores (PT). O problema do Brasil não e a crise econômica.  
O problema do Brasil não é sua presidenta! O problema do Brasil e o seu próprio povo alienado a grande mídia que os manipula com suas mentiras buscando leva-los ao estremo da ignorância, dando-lhes pão e circo em vez de uma verdadeira distribuição de renda que propicie vida digna e eficaz. Busquem a verdade! Busquem a informação que o leve a pensar e decidir de que lado você esta!