Pesquisar

domingo, 30 de novembro de 2014

Após reajuste, pedágio do Paraná é o mais caro do MUNDO !exercicios

O governador Beto Richa (PSDB) autorizou novo aumento nas tarifas do pedágio a partir deste domingo, 1º de dezembro, antecipando o presente de Natal às concessionárias das rodovias que cortam o Paraná. Quem paga a conta, como sempre, é o usuário das estradas privatizadas ainda no governo Jaime Lerner. Uma “ingênua” descida de 100 km até às praias paranaenses pela a BR-277 custará R$ 15,40 para ir e R$ 15,40 para voltar de Curitiba, por exemplo. Já a praça de Pedágio de Jataizinho custará R$ 14,90, a de Jacarezinho custará R$ 13,70, Sertaneja R$ 12,80, Arapongas R$ 6,80 e Marialva/Mandaguari custará R$ 6,80.

A ida e volta sairá por R$ 30,80, portanto, se configura o pedágio mais caro do mundo. O governo do estado autorizou a Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Infraestrutura do Paraná (Agepar) e o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), órgãos do governo do estado, que deveria zelar pelo usuário das rodovias, a concederem reajuste médio de 5,72% às concessionárias que exploram as 27 praças de pedágio. Com o aumento de amanhã, Richa se mostrou “insensível” aos apelos dos deputados estaduais que compõem a CPI do Pedágio. Na prática, o tucano os fez de patetas. Poder-se-ia chamar aquela comissão, de agora em dia, de “CPI dos Patetas”. 

O governador Beto Richa tem se revelado um bom advogado das concessionárias de pedágio. É bom recordar, inclusive, que ele levou pleitos das pedageiras até a presidenta Dilma que o fez “caminhar” ao dizer não à renovação de concessões. Na sequência, “inaugurou” mais praças de pedágios na PR-445 (entre Londrina e Mauá da Serra) e na PR-323 (entre Maringá e Guaíra). 

Além disso, o tucano retirou da Justiça ações “ganhas” contra as concessionárias. Sobre aos serviços das concessionárias de pedágio no Paraná, várias entidades técnicas, dentre as quais o Crea, têm relatórios apontando que os usuários das rodovias privatizadas vêm sendo roubados há 15 anos com a anuência ou conluio do poder público. Órgãos de controle, como Tribunal de Contas da União (TCU) e Tribunal de Contas do Estado (TCE), vinham recomendando a redução das tarifas porque obras previstas em contratos não foram executadas. Ou seja, ter-se-ia argumentos de sobra até mesmo para que o estado encampasse as rodovias. E agora, qual será a reação da CPI dos Patetas? Nunca é demais lembrar que essa comissão já havia afrouxado o sutiã quando se recusou a quebrar sigilos fiscais, bancários e telefônicos nas suas “investigações”. Também é salutar destacar que esse colegiado foi criado justamente no Dia Internacional da Pizza.

Jundiaí do Sul terá nova eleição para prefeito


No próximo domingo, dia 7, os 2,6 mil eleitores de Jundiaí do Sul voltam às urnas para escolher o prefeito que vai cumprir os dois últimos anos do atual mandato, iniciado em 2013. A eleição suplementar foi autorizada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), depois que o prefeito Jair Sanches (PR), e a vice Izabela Rodrigues (PSC), eleitos em 2012 com 50,82% dos votos válidos, foram cassados pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Paraná, por abuso de poder político. 

Dois candidatos estão em campanha pelo principal cargo político da cidade: o atual prefeito interino Marcio Leandro da Silva (PMDB), tendo como vice Joel Barbosa Vieira (PSC), e o empresário Sebastião Egídio Leite (PT), com Wander Fonseca (PR) como vice. 

Marcio, que está interinamente no comando do Executivo pela segunda vez, é vereador eleito para o quarto mandato e tem o apoio do grupo político do prefeito cassado. "A comunidade já conhece o nosso trabalho e estamos com uma campanha muito boa. Nós tivemos bastante apoio do governo estadual nesse período. Asfaltamos muitas ruas, conseguimos veículos novos." O adversário dele, é estreante na política. Tião, como é conhecido, é empresário do ramo de transportes e informou ser candidato pela primeira vez. "Sou nascido e criado aqui e acho que chegou a hora de dar a minha contribuição para a cidade", disse ele, filiado ao PT há três anos. "Fui convidado para disputar a última eleição municipal, mas tinha outros candidatos e eu não quis, mas agora tá uma carência de nomes, que eu resolvi participar." 

Segundo informações repassadas pelos dois candidatos, Tião registrou limite de gastos em R$ 400 mil, "mas não vai chegar nem aos R$ 30 mil", disse. Por outro lado, Marcio disse que o limite da campanha é de R$ 75 mil. A reportagem não conseguiu falar com a defesa de Jair Sanches. 

FolhaWeb

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Economia é palavra de ordem nas prefeituras

Devido à situação difícil que os municípios vêm enfrentando por conta da queda dos repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) por parte do Governo Federal, os prefeitos devem adotar medidas de economia que permitam fazer frente aos salários do funcionalismo de novembro e dezembro e do 13º salário. A decisão foi tomada na última semana, durante a reunião da Associação dos Municípios do Norte do Paraná (Amunop), em Cornélio Procópio. 

"Estamos com o ‘pires na mão’. Essa divisão do bolo tributário é injusta e cruel para os municípios pequenos que são a grande maioria. Foi um ano extremamente difícil para as prefeituras, com sucessivas quedas na arrecadação devido à queda dos repasses do FPM, com as necessidades e demandas aumentando cada vez mais. Estamos passando o chapéu, mas os prefeitos, com criatividades, buscam alternativas para fazer mais com menos", resume o prefeito de Bandeirantes e presidente da associação, Celso Silva (PDT). 

De acordo com o presidente da Amunop, uma das alternativas apontadas é o recesso de fim de ano nas prefeituras com o objetivo de diminuir despesas, como já faz boa parte delas nesta época do ano. "É o momento que aproveitamos para dar um descanso aos servidores, permitindo ainda que as prefeituras cuidem da manutenção dos maquinários e veículos, mantendo apenas os serviços básicos como limpeza pública, saúde e outras demandas de cada administração", afirma Silva. 

Alguns prefeitos definiram um novo horário de atendimento para a população e redução dos serviços que podem esperar. "No nosso caso, vamos atender das 8 às 14 horas", informa o prefeito de Nova Fátima, Nilson Xavier (PDT). Os prefeitos aprovaram ainda um documento que será enviado à Reitoria da Universidade Federal do Paraná (UFPR), solicitando detalhes da implantação do Campus Norte Pioneiro da instituição. Como o processo foi paralisado em consequência das eleições, os chefes do Executivo solicitaram uma posição da entidade. 

O presidente da Amunop informa também que a eleição para a nova diretoria da entidade ocorrerá no dia 18 de dezembro. Celso Silva afirma que não pretende concorrer novamente ao cargo. Os prefeitos têm até o dia 8 de dezembro para registrar uma chapa. Os prefeitos de Assaí, Luiz Alberto Vicente (PSDB) e de Cornélio Procópio, Fred Alves (PSC) manifestaram interesse em participar do pleito.
Marcos André de Brito
Especial para a FOLHA

A mídia em nossas vidas: Informação ou manipulação ?

A população é facilmente influenciada pela mídia não só no Brasil mas no mundo, principalmente quando está relacionada a novelas e a noticias envolvendo a politica de um modo geral. Nestas, heróis nacionais são criados – ficcionais ou não. Acaba uma novela e inicia outra e os modelos de comportamentos, beleza, moda e outros vão se alterando. Mudam os personagens, a trama e os assuntos abordados e a sociedade vai respondendo a este estímulo produzido. Os padrões difundidos são copiados e seguidos, porém, as pessoas não conseguem adaptá-los a uma vida real, o que gera ansiedade, angústia e frustração, na política ela influencia o voto muda o jeito de pensar de uma sociedade colocando e vinculando fatos da maneira que lhe com vem só destacando o lado ruim e nem sempre o lado bom da noticia, por que noticia boa não da Ibope. 

Quando ouvimos falar que a mídia representa "o Quarto Poder" em uma nação, é preciso avaliar como isso é verdade e o quanto estamos sujeitos a ela e a todas as suas variáveis. A mídia influencia as pessoas no modo de agir, de pensar e até no modo de se vestir. Ela cria as demandas, orienta os costumes e hábitos da sociedade, além de definir estilos, bordões e discussões sociais. A mídia dita as regras, as tendências, os padrões de beleza, os ídolos a serem adorados e seguidos, os vilões que temos que odiar ou julgar sem mesmo saber ou conhecer, simplesmente por que a mídia assim coloca impondo padrões de beleza cada vez mais inatingíveis. E impulsiona homens e mulheres em busca daquele corpinho que só o photoshop sabe produzir faz um demônio virar um anjo e um anjo virar um demônio.

Contudo, além de não podermos subestimar o poder da influência da mídia na vida das pessoas, também não podemos ignorar a importância desta caso seja utilizada de forma mais ética e consciente. Quero dizer que o poder que os veículos de comunicação têm para mobilizar as pessoas é muito grande e pode ser usado para o bem ou para o mal.

sábado, 22 de novembro de 2014

Avaranda Lounge Bar Apresenta.... SERTANEJO PARA ELAS



Avaranda Lounge Bar Apresenta.... SERTANEJO PARA ELAS, Sábado dia 22 de Novembro, show com a dupla que mais se destaca no estado do Paraná... Caio e Adalberto, tocando todos os ritmos...Você não pode perder !!!

Convites e mesas Limitados.
1º Lote (50 convites) 
ELAS: R$: 5,00
ELES: R$: 10,00

Maiores Informações
Whats: (043) 9137-3683 / 3267-1360

TCE determina devolução de R$ 317 mil de convênio da Prefeitura de Santa Cecília do Pavão

A Prefeitura de Santa Cecília do Pavão (57 km de Londrina) e o Provopar Ação Social tiveram as contas de convênio entre os órgãos em 2008, consideradas irregulares. Com isso, o ex-prefeito Edimar Aparecido Pereira dos Santos e a ex-presidente do Provoar deverão restituir de forma solidária, os R$ 317.350,00 do convênio, devidamente corrigidos.

Segundo informações do TCE, esse montante foi transferido para desenvolver ações de assistência médica e social a famílias carentes, além de manter o Centro de Educação Infantil Policena Maria de Mello e o Centro de Atendimento à Criança e ao Adolescente.

O TCE, além de determinar a devolução do dinheiro, também aplicou multas administrativas aos responsáveis pelo convênio, comando R$ 10.155,96. O ex-prefeito Edimar dos Santos recebeu duas multas, de R$ 1.450,98 cada, pelo não acompanhamento e fiscalização do convênio e por tê-lo celebrado com entidade presidida por servidora municipal.

Já a presidente do Provopar à época, Leonice Machado Santos Morales, foram aplicadas três multas, sendo duas de R$ 1.450,58 cada e uma de R$ 2.901,06, por não cumprir o objetivo do convênio, não utilizar conta específica e pelo fato de o Provopar, que recebeu os recursos, ser presidido por uma professora municipal. Também houve aplicação de multa à gestora da entidade em 2009, Maria Leiza Gavioli, de R$ 1.450,00, pelo atraso superior a um ano na prestação de contas da transferência recebida pelo Provopar.

A desaprovação das contas ocorreu por conta da existência de salto anterior na conta específica do convênio, da movimentação de recursos estranhos ao objeto conveniado nessa conta, da não comprovação das despesas realizadas com os recursos repassados, da falta de restituição ao cofre municipal do saldo final do convênio, e da transferência ter sido realizada para entidade presidida por servidora municipal.

O conselheiro do TCE e relator do processo, Fernando Guimarães, fundamentou seu voto dizendo que a restrição mais grave apontada pela Diretoria de Análise de Transferências (DAT), é referente à não demonstração da adequada utilização dos recursos recebidos pelo Provopar. Para ele, não há indícios do tipo do bem ou serviço prestado, da forma e data do pagamento, ou qualquer outro elemento que permita relacionar as despesas à execução do objeto do convênio.

Os demais conselheiros da Primeria Câmara, acompanharam o voto do relator, no dia 21 de outubro, de votar pela irregularidade das contas, acatando instrução da DAT e parecer do Ministério Público de Contas (MPC). As partes citadas podem recorrer da determinação após a publicação do acórdão no Diário Eletrônico do TCE.

O Diario de Londrina

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Em sessão secreta, deputados rejeitam continuidade de ação penal contra Richa pelo STJ

Em duas sessões extraordinárias realizadas secretamente na manhã desta quarta-feira (19), os deputados estaduais indeferiram o pedido de autorização do Superior Tribunal de Justiça (STJ) para o processamento da Ação Penal contra o governador Beto Richa (PSDB). O pedido estava no projeto de resolução 19/2014, de autoria da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep). Foram 40 votos favoráveis, cinco votos contrários e uma abstenção.

De acordo com informações da Alep, as sessões foram realizadas secretamente em virtude da ação correr em Segredo de Justiça no STJ. Desta forma, após o resultado das votações, o pedido da Justiça está rejeitado no âmbito e atribuições do Legislativo. Também foi dispensado no projeto a redação final, após a segunda discussão, pois não houve emendas durante a tramitação.

O presidente da Alep, deputado Valdir Rossoni (PSDB), disse antes do início dos trabalhos que, embora entendesse não existir necessidade das sessões serem secretas, pois já houve prévia manifestação e explicação do governador sobre o assunto, a Casa respeitaria a determinação do Segredo de Justiça imposto ao proces

O Diario

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

O vice prefeito de São Jerônimo da Serra João Ricardo Mello (PPS), assume a prefeitura

O vice prefeito de São Jerônimo da Serra João Ricardo Mello (PPS), assumiu a prefeitura nesta segunda-feira (17) em solenidade realizada nesta manhã na Câmara de Vereadores, o prefeito eleito, Adir dos Santos Leite (PSDB), foi notificado do afastamento pela Câmara de Vereadores na ultima sexta-feira (14) onde responde por 3 CP na casa. 

Adir Leite está sendo investigado também pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR) suspeito de desvio de dinheiro público. Em agosto, Adir dos Santos Leite pediu licença da prefeitura por sessenta dias onde voltou no dia 18 de outubro até a data de hoje 17 de novembro.

Câmara afasta prefeito de São Jerônimo da Serra

A Câmara Municipal de São Jerônimo da Serra conseguiu notificar na última sexta-feira o prefeito da cidade, Adir dos Santos Leite (PSDB), sobre a decisão para afastá-lo do cargo temporariamente, enquanto apura, em três Comissões Processantes (CP) já instauradas, se houve prática de infração político-administrativa, que podem resultar na cassação do mandato do tucano. Segundo o presidente do Legislativo, Alfredo Bernardo (PP), possivelmente hoje os vereadores farão uma cerimônia para que o vice-prefeito, João Ricardo de Mello (PPS), tome posse como chefe do Executivo. 

Adir já responde a processo criminal por supostamente chefiar uma quadrilha especializada em desviar dinheiro da Prefeitura de São Jerônimo por meio de licitações fraudulentas em seu governo, que começou em 2013. Por ter foro privilegiado, a denúncia feita pelo Ministério Público tramita no Tribunal de Justiça (TJ) do Paraná. São rés outras 39 pessoas, incluindo parentes do prefeito afastado, servidores e agentes políticos. 

O advogado de Adir, Maurício Carneiro, disse já ter protocolado no TJ Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) contra dispositivo da Lei Orgânica do Município que permite o afastamento cautelar pela Câmara. "É inconstitucional porque o município não pode legislar sobre matéria processual", comentou. Além disso, ele pretende ajuizar nova ação (mandado de segurança) para anular a decisão da Câmara e garantir que o prefeito permaneça do cargo. "Vamos fazer isso na segunda-feira (hoje)." Carneiro considera que "há mais de 20 ilegalidades em todas essas comissões processantes". "Há violações dos direitos do meu cliente." 

O afastamento de Adir foi aprovado por unanimidade entre os nove vereadores em duas da três CPs. A primeira votação ocorreu em 28 de outubro e a segunda na última terça-feira, mas a Câmara estava com dificuldade para localizar o prefeito. Na notificação entregue na sexta-feira, a Câmara também convoca Adir para prestar depoimento à segunda CP no dia 25, às 9 horas da manhã, data em que também serão ouvidas até dez testemunhas a serem escolhidas pelo prefeito afastado.
Loriane Comeli
Reportagem LocalFohaWeb

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Ex-prefeita de Santa Mariana é condenada pelo TCE a devolver R$ 48 mil de convênio

A ex-prefeita de Santa Mariana (88 km de Londrina), Maria Aparecida de Souza Lima Bassi - gestões 2005/2008 e 2009/2012 - teve as contas do convênio com a Secretaria Estadual de Educação (Seed) consideradas irregulares pelo Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR). O convênio foi firmado em 2011 e, diante da decisão, ela terá que restituir R$ 48.236,85.
De acordo com informações do TCE, esse valor é referente a R$ 47.594,91 que foram transferidos para a prestação de serviços de transporte escolar. A diferença de R$ 641,94 são referentes aos rendimentos da aplicação financeira não realizada. Os dois valores ainda deverão ser corrigidos monetariamente.

As contas do convênio tiveram a desaprovação por causa da ausência do termo de cumprimento dos objetivos e dos relatórios bimestrais sobre o Programa Estadual de Transporte Escolar. A prefeitura também deixou de apresentar os extratos bancários da conta e não providenciou a obrigatória aplicação financeira dos recursos. Os interessados não se manifestaram no processo, embora o TCE tenha dado a oportunidade de defesa por três vezes.

Na instrução do processo, a Diretoria de Contas Municipais ressaltou que a ausência de aplicação financeira entre julho e setembro de 2011 afrontou o disposto no artigo 116 da Lei de Licitações (Lei nº 8.666/93), que estabelece a obrigatoriedade da aplicação dos recursos quando não utilizados.

O relator do processo, conselheiro Durval Amaral, baseou-se na instrução da DCM e no parecer do Ministério Público de Contas para votar pela irregularidade das contas. Na sessão da Primeira Câmara realizada em 21 de outubro, os conselheiros acompanharam por unanimidade o voto do relator. Os interessados podem entrar com recurso, a partir da publicação do acórdão no Diário Eletrônico do TCE-PR.

O Diario


domingo, 9 de novembro de 2014

Dois irmãos são assassinados em São Jerônimo da Serra

Dois irmãos Edilson José dos Santos, 29 anos e Erito José dos Santos, 24 anos, foram assassinados a tiros na madrugada deste domingo (9). Edilson José dos Santos já foi encontrado morto pelas equipes de socorro e o segundo Erito José dos Santos, chegou a ser encaminhado ao Hospital Municipal de São Jerônimo da Serra e encaminhado para Santa Casa de Cornélio Procópio, mas não resistiu aos ferimentos.
A fatalidade ocorreu por volta da 1h15, onde a Polícia Militar foi acionada devido a vários tiros que haviam sido ouvidos. Os corpos de ambos foram encaminhado ao Instituto Médico-Legal (IML) de Londrina.
Os autores do crime evadiram-se do local e de acordo com informações seriam moradores do distrito de Terra Nova, já o motivo do crime será apurado.

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

São Jerônimo da Serra e Cornélio Procópio terão internet da Copel


A partir desta quarta-feira (05) os moradores de Cornélio Procópio e São Jerônimo da Serra, no norte do Paraná, podem ter em casa a internet da Copel Telecom. Hoje, o serviço para clientes residenciais e comerciais está disponível em 47 municípios paranaenses, com velocidades de conexão entre 20 e 100 Mbps (megabits por segundo). 

Embora já esteja à disposição dos consumidores nos dois municípios, em Cornélio Procópio o lançamento oficial do produto acontece no sábado (08), durante a 17ª Mega Feira da Primavera, no Centro de Eventos Emílio Humberto Carazzai. O evento deve reunir mais de 30 mil visitantes, em geral das regiões norte do Paraná e sul de São Paulo, para conferir expositores regionais das áreas de calçados, confecções, acessórios, automóveis, alimentos e ensino superior. 

"Essa região sempre foi muito promissora para o Paraná e ainda hoje se constitui em um polo econômico importante para o Estado, o que nos deixa muito confiantes para ofertar nossos produtos e serviços de telecomunicações", afirma o diretor-presidente da Copel Telecom, Adir Hannouche. 

O município de Cornélio Procópio tem quase 50 mil habitantes e se destaca por concentrar indústrias alimentícias, têxteis e mecânicas, além de integrantes do setor agropecuário. São Jerônimo da Serra, com 11 mil habitantes, se destaca pelas atividades de cafeicultura e criação pecuária. 

Para lançar o BEL Fibra, a internet ultrarrápida da Copel Telecom, a clientes residenciais e comerciais dos dois municípios, foi realizado investimento de R$ 1 milhão para a construção de 75 quilômetros de rede – 65 em Cornélio Procópio e dez em São Jerônimo da Serra. 

A malha GPON (gigabit passive optical network) instalada permite maior transmissão e recebimento de dados através de fibra óptica. "Essa tecnologia garante que as velocidades de conexão da internet da Copel Telecom sejam reais e condizentes com o que foi contratado pelo cliente", detalha Hannouche. É uma das tecnologias de transmissão de dados em alta velocidade que mais tem atraído atenção do setor de telecomunicações. 

Os planos BEL Fibra estão disponíveis em velocidades de 20 a 100 Mbps. Dos 47 municípios cobertos pelo serviço no Paraná, 23 também contam com o programa Paraná Conectado, que oferece internet de 1 Mbps a preços populares. 

Pelo site copeltelecom.com, é possível saber se a rede de fibra atende a um determinado logradouro, bastando informar o CEP. Pelo site também é possível conhecer detalhes do produto e solicitar sua instalação.

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

ATENÇÃO PARA A CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA POLIOMIELITE E SARAMPO

O Posto de Saúde informa que neste mês de novembro estará acontecendo a campanha de vacinação contra a Paralisia Infantil e Sarampo.

Se seu filho tem mais de seis meses e menos de cinco anos de idade, leve-o até o Posto de Saúde mais próximo.

Neste sábado dia 08 e no dia 22 de novembro o Posto de Saúde do município e dos Distritos estarão abertos das 08:00 as 16:00 horas para a realização da campanha.

A meta é imunizar 95% do público-alvo, a dose da vacina contra a pólio será oral (gotinhas) e tríplice viral injetável. A tríplice viral protege contra o sarampo, rubéola e caxumba.

Não esqueça de levar a carteirinha de vacinação de seu filho.

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

TJ nega prisão de prefeito de São Jerônimo pela quarta vez

O Tribunal de Justiça (TJ) do Paraná negou o quarto pedido de prisão preventiva do prefeito de São Jerônimo da Serra (Região Metropolitana de Londrina), Adir dos Santos Leite (PSDB). A medida cautelar foi apresentada pelo Ministério Público (MP) do Paraná quando denunciou o tucano no TJ, há quase dois meses, por supostamente liderar uma organização para desviar dinheiro público. Outras 39 pessoas, entre familiares de Adir, secretários municipais e vereadores foram denunciadas na Justiça local, depois da deflagração da Operação Sucupira, no começo do mês de agosto. 

Conforme o relator do caso no TJ, o juiz substituto de segundo grau Márcio José Tokars, "por ora não é possível afirmar que de fato o representado esteja à frente de todas as condutas praticadas pelos envolvidos". No pedido cautelar, o MP falou sobre supostas ameaças que testemunhas, o promotor Marcelo Salomão Czelusniak e até o juiz de São Jerônimo, Paulo Fabrício Camargo, teriam sofrido a partir de integrantes do grupo do prefeito. Para o TJ, porém, existe "somente a menção de que uma e outra pessoa teria conhecimento acerca da realização de ameaças por parte do prefeito". 

Quanto a separação criminal, para manter os primeiros denunciados respondendo na Justiça de primeiro grau, enquanto que o prefeito, pelo foro privilegiado, responde diretamente no TJ, Tokars escreveu que, por enquanto, não se pode falar "em individualização da conduta praticada pelo mesmo até o eventual recebimento da denúncia". 

Para o promotor Cláudio Esteves, "fica preocupante a situação da instrução criminal e até da cidade com a permanência dele (Adir) no cargo de prefeito, porque o Ministério Público entende que os fatos narrados são muito graves". Ele informou que o MP estuda que medidas poderá tomar "para conseguir o cumprimento das cautelares".
Edson Ferreira, Folha de Londrina

domingo, 2 de novembro de 2014

Alerta sobre o Risco de afogamento de Crianças

Novembro, dezembro, janeiro e fevereiro são os meses em que mais pessoas morrem por causa de afogamentos. Um estudo do Ministério da Saúde indica que afogamentos estão entre as dez principais causas de morte por violência ou acidentes.

O afogamento é a segunda causa de morte acidental entre crianças de 5 a 14 anos. "O risco é maior em áreas onde se pratica atividades recreativas na água, mas até a piscina doméstica e a banheira podem trazer risco, mesmo que a morte não seja imediata, o acidente pode tornar-se fatal ao resultar em problemas respiratórios devidos à aspiração de líquido ou a infecções adquiridas. 

Quem aspira líquido pode apresentar queda da temperatura do corpo, distensão do abdome, tremores, dores musculares, náuseas e vômitos. Casos mais graves podem acarretar em parada cardíaca e morte.

Para prevenir esse tipo de acidente, os adultos devem estar sempre próximos das crianças enquanto elas estiverem na água, mesmo que elas saibam nadar. "Nem mesmo por poucos segundos os bebês devem ser deixados sozinhos no banho". Para os adultos o alerta é para o consumo de álcool e de certos medicamentos, pois provocam a diminuição da concentração, piora dos reflexos e perda de equilíbrio, aumentando assim as possibilidades de afogamento.

Samu 192
O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192) presta serviço também em caso de afogamento. O serviço faz parte da estratégia Saúde Toda Hora e ajuda a organizar o atendimento na rede pública prestando socorro à população em casos de emergência. O Samu realiza o atendimento de urgência e emergência em qualquer lugar: residências, locais de trabalho e vias públicas, contando com as Centrais de Regulação, profissionais e veículos de salvamento.


A ligação feita para o número 192 é atendida por técnicos que identificam a emergência e, imediatamente, transferem o telefonema para o médico regulador. Esse profissional faz o diagnóstico da situação e inicia o atendimento no mesmo instante, orientando o paciente, ou a pessoa que fez a chamada, sobre as primeiras ações.

Mas a prevenção é a melhor maneira de evitar esse tipo de acidente, então você que frequenta piscinas, lagos, represas e rios fique atento principalmente com as crianças.

• Ao deixar a criança na banheira para pegar uma toalha: cerca de 10 segundos são suficientes para que a criança fique submersa;

• Ao atender ao telefone: apenas 2 minutos são suficientes para que a criança submersa na banheira perca a consciência;

• Sair para atender a porta da frente: uma criança submersa na banheira ou na piscina entre 4 a 6 minutos pode ficar com danos permanentes no cérebro.

Como proteger a criança de um afogamento
Um adulto deve supervisionar de forma ativa e constante as crianças e adolescentes, onde houver água, mesmo que saibam nadar ou que os lugares sejam considerados rasos. Seguem algumas dicas para prevenir afogamentos com crianças:

• Esvazie baldes, banheiras e piscinas infantis depois do uso e guarde-os sempre virados para baixo e longe do alcance das crianças;

• Mantenha baldes com água no alto, longe do alcance das crianças;

• Conserve a tampa do vaso sanitário fechada, se possível lacrada com algum dispositivo de segurança “à prova de criança” ou mantenha a porta do banheiro trancada;

• Mantenha cisternas, tonéis, poços e outros reservatórios domésticos trancados ou com alguma proteção que não permita “mergulhos”;

• Piscinas devem ser protegidas com cercas de no mínimo 1,5 m que não possam ser escaladas e portões com cadeados ou trava de segurança que dificultem o acesso dos pequenos;

• Alarmes e capas de piscina garantem mais proteção, mas não eliminam o risco de acidentes. Esses recursos devem ser usados em conjunto com as cercas e a constante supervisão dos adultos;

• Grande parte dos afogamentos com bebês acontece em banheiras. Na faixa etária até dois anos, até vasos sanitários e baldes podem ser perigosos. Nunca deixe as crianças, sem vigilância, próximas a pias, vasos sanitários, banheiras, baldes e recipientes com água;

• Evite brinquedos e outros atrativos próximos à piscina e reservatórios de água;

• Saiba quais amigos ou vizinhos têm piscina em casa e quando levar a criança para visitá-los, certifique-se de que será supervisionada por um adulto enquanto brinca na água;

• Bóias e outros equipamentos infláveis passam uma falsa segurança. Eles podem estourar, virar a qualquer momento e ser levados pela correnteza. O ideal é que a criança use sempre um colete salva-vidas quando estiver em embarcações, próxima a rios, represas, mares, lagos e piscinas, e quando estiver praticando esportes aquáticos;

• Crianças devem aprender a nadar com instrutores qualificados ou em escolas de natação especializadas. Se os pais ou responsáveis não sabem nadar, devem aprender também;

• Muitos casos de afogamentos aconteceram com pessoas que achavam que sabiam nadar. Não superestime a habilidade de crianças e adolescentes;

• No mar, a vala aparenta uma falsa calmaria, mas representa o local de maior correnteza que leva para o alto mar. Ensine a criança a nadar transversalmente à vala até conseguir escapar ou a pedir socorro imediatamente;

• O rápido socorro é fundamental para o salvamento da criança que se afoga, pois a morte por asfixia pode ocorrer em apenas 5 minutos. Por isso é tão importante que pais, responsáveis, educadores e outras pessoas que cuidam de crianças aprendam técnicas de primeiros socorros;

• Tenha um telefone próximo à área de lazer e o número do atendimento de emergência (SAMU: 192 e Corpo de Bombeiros: 193).

Ensine a criança:

• Sempre nadar com um companheiro. Nadar sozinho é muito perigoso;

• Respeitar as placas de proibição nas praias, os guarda-vidas e verificar as condições das águas abertas;

• Não brincar de empurrar, dar “caldo” dentro da água ou simular que está se afogando;

• Saber ligar para um número de emergência e passar as informações de localização e do que está acontecendo em caso de perigo.